(in)CONCLUSO.

escrevo este poema
entre tuas pernas

com a língua áspera
degusto o gosto do mel salobro
que teus arrepios traduz

sufoco-a num beijo ardente:
escuto sons de palavras mudas

sou amante
sou poeta

ah
cheiro de suor no ar
como um poema que já não me pertence;

escrevo este poema
entre tuas pernas
com a língua  áspera
febril e deslizante
até ao orgasmo que se esquece

Submited by

Sunday, March 31, 2013 - 21:11

Poesia :

Your rating: None (3 votes)

REHGGE

REHGGE's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 1 week 6 days ago
Joined: 06/08/2012
Posts:
Points: 225

Add comment

Login to post comments

other contents of REHGGE

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Sadness vendavais. 0 255 12/30/2019 - 20:22 Portuguese
Poesia/Thoughts que poema tirar da cartola. 0 376 12/27/2019 - 01:32 Portuguese
Poesia/Text Files sr. Jones. 0 384 12/27/2019 - 01:21 Portuguese
Prosas/Others sr. Jones. 0 196 12/27/2019 - 01:19 Portuguese
Poesia/Love além da carne e dos sentidos. 4 1.064 12/22/2019 - 15:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated homenagem a Júlio Saraiva, maluco, poeta e jornalista 2 3.447 12/13/2019 - 15:56 Portuguese
Poesia/General um toque de sensibilidade. 1 1.008 02/28/2018 - 19:20 Portuguese
Ministério da Poesia/Fantasy QUEM SABE SE EU TIVESSE O DOM 0 3.056 05/01/2013 - 00:17 English
Poesia/Erotic (in)CONCLUSO. 0 2.534 03/31/2013 - 21:11 English
Poesia/Erotic (in)CONCLUSO. 0 2.253 03/31/2013 - 21:11 English
Poesia/Intervention bananas, ó 0 3.294 02/12/2013 - 22:08 Portuguese
Poesia/General do tempo decrescente. 0 3.080 02/12/2013 - 16:59 Portuguese
Poesia/Erotic (in)concluso. 0 2.840 02/11/2013 - 22:38 Portuguese
Poesia/Dedicated nem só de poemas vive o poeta, mas de todo sonho possível. 0 2.995 12/15/2012 - 22:16 Portuguese
Poesia/Love AREALVA 0 3.278 12/01/2012 - 23:54 Portuguese
Ministério da Poesia/General mãos. 0 3.041 11/24/2012 - 16:30 Portuguese
Poesia/General águas passadiças. 0 3.206 11/24/2012 - 16:18 Portuguese
Poesia/Sonnet 2 sonetos ordinários numa noite não menos ordinária no Bairro do Bixiga, SP. 0 3.296 08/11/2012 - 23:34 Portuguese
Poesia/Intervention da corrupção. 1 3.421 08/01/2012 - 21:31 English
Ministério da Poesia/Sonnet à face do dia. 0 3.053 07/29/2012 - 22:07 Portuguese
Poesia/General O CANTO DO UIRAPURU 0 3.209 07/27/2012 - 22:27 Portuguese
Ministério da Poesia/Disillusion FLOR DE CACTO // flor de cactus 0 3.330 07/15/2012 - 23:42 Portuguese
Poesia/Dedicated CANÇÃO AO MEU QUERIDO BRASIL 1 2.706 07/09/2012 - 07:02 Portuguese
Poesia/General Que saudade de tudo que reside em mim 0 2.979 07/06/2012 - 22:46 Portuguese
Poesia/Sonnet POR QUE A VIDA É ASSIM 0 3.103 06/29/2012 - 22:57 Portuguese