Levas o vento para o quarto

Levas o vento para o quarto
vai ser a sua primeira vez
Tiras as meias e puxas um cigarro
ele não quer saber do fumo que se espalha na sala
nem da musica que se cruza com as balas.
Levas o vento para o quarto
e é a primeira vez aquela posição
não se vai olhar no espelho
nem ter conversas muito demoradas
Levas o vento para o quarto
mostras o livro com fotografias
imagino que não sabia nada de sexo
nem tinha poesia antes do orgasmo.
Levas o vento para o quarto
fechas as cortinas, tiras as meias e puxas um cigarro
vai ser muito rápido adormecer,é a primeira vez aquela posição

Lobo

Submited by

Tuesday, August 6, 2013 - 17:11

Poesia :

No votes yet

lobo

lobo's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 3 years 12 weeks ago
Joined: 04/26/2009
Posts:
Points: 2592

Add comment

Login to post comments

other contents of lobo

Topic Title Repliessort icon Views Last Post Language
Poesia/Aphorism Que grande golo 0 710 05/29/2009 - 16:27 Portuguese
Poesia/Aphorism O lugar onde pões os olhos 0 867 06/05/2009 - 11:55 Portuguese
Poesia/Comedy Anda alguem a desacertar o relogio do mundo parte 2 0 872 11/17/2010 - 23:41 Portuguese
Poesia/Aphorism Esclarecimento 0 1.091 11/17/2010 - 23:41 Portuguese
Poesia/Aphorism {Empty title} 0 603 08/15/2009 - 17:09 Portuguese
Poesia/Love Não vai fazer frio 0 642 04/09/2013 - 16:34 Portuguese
Poesia/Aphorism Escrever no pão este remorso... 0 895 04/13/2010 - 16:44 Portuguese
Poesia/Comedy Faço a barba com a caligrafia dos poemas 0 435 11/18/2010 - 16:01 Portuguese
Poesia/Aphorism Meteu tudo no centrifugador 0 659 04/17/2010 - 14:05 Portuguese
Poesia/Dedicated Agora é a água dentro dele que canta 0 844 11/18/2010 - 16:08 Portuguese
Poesia/Aphorism Nao há luz na planicie 0 677 06/03/2010 - 14:29 Portuguese
Poesia/Aphorism O corpo cansado descançou nos livros 0 1.000 11/18/2010 - 16:15 Portuguese
Poesia/Aphorism o entendimento completo da morte. 0 412 11/18/2010 - 16:15 Portuguese
Poesia/Dedicated Canta-me uma canção 0 695 06/26/2010 - 16:07 Portuguese
Poesia/Aphorism Depois do corpo vem a eternidade 0 482 07/14/2010 - 17:22 Portuguese
Poesia/Aphorism Os soldados mostram ás estrelas ferimentos de guerra 0 488 11/18/2010 - 16:27 Portuguese
Poesia/Aphorism Os vagabundos da minha rua 0 578 07/24/2010 - 02:43 Portuguese
Poesia/Aphorism Em s Bento ou água benta ou atrevimento 0 1.235 11/18/2010 - 16:27 Portuguese
Poesia/Aphorism O que se pode fazer quando a noite dorme no teatro 0 1.048 11/18/2010 - 16:32 Portuguese
Poesia/Aphorism As roupas incendiadas 0 1.232 09/07/2010 - 16:00 Portuguese
Prosas/Contos Vais começar a voar 0 734 11/18/2010 - 23:47 Portuguese
Prosas/Others desassunto 0 1.237 11/18/2010 - 23:47 Portuguese
Prosas/Ficção Cientifica O desafinador de criações 0 1.309 11/18/2010 - 23:47 Portuguese
Prosas/Others Os meus gastos dias 0 547 11/18/2010 - 23:47 Portuguese
Prosas/Others Deitou-lhe terra sobre os pés 0 859 11/18/2010 - 23:47 Portuguese