Eu erro o ar que meto…

Eu erro o ar que meto plo osso do nariz,
O mero deitar-me com o que fiz
E levantar-me com o “se nada
Fosse”, como se tivesse eu perdido

Todos os fios das madrugadas, o frio ar
Que não respiro nem lembro se,
E começo de resto zero outra vez,
Sou feliz pouco por isso, não lembro

O que perco e porque morro da fala
Todos os dias um pouco, fosse
Por medo de errar o que da sorte
Se diz e o esquecimento que me

Cobrirá, do que a terra molde
Em acerto e normalidade
Eu erraria o ar que respiro menos, forço
O fazer falsa parte daqueles

Que vêm simples, os símbolos de ver
Dos olhos cansados da Terra
E o que nela ocupam na largura,
Do peito ao dorso, esse não tão oco

Como meu, que o ouço não respirar,
Eu erro o ar que meto plo osso do nariz,
No meio da boca torta,(um pouco)..

Jorge Santos (01/2017)
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

Friday, February 23, 2018 - 17:01

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

Joel's picture
Online
Title: Membro
Last seen: 33 min 37 sec ago
Joined: 12/20/2009
Posts:
Points: 38124

Comments

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

.

.

Joel's picture

E o que nele ocupo na largura, do peito ao poço

E o que nele ocupo na largura, do peito ao poço

Add comment

Login to post comments

other contents of Joel

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Ministério da Poesia/Aphorism andorinhão 0 1.536 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism sentir mais 0 948 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism palabras 0 1.419 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism A matilha 0 1.687 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism ao fim e ao cabo 0 1.011 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism o bosque encoberto 0 665 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism nem teu rubor quero 0 962 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism em nome d'Ele 0 1.142 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Troia 0 1.488 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism desabafo 0 1.510 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Inquilino 0 852 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Pietra 0 1.368 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism não cesso 0 711 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated professas 0 1.229 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism amor sen'destino 0 1.385 11/19/2010 - 19:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Balada para um turco 0 1.044 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Francisca 0 1.915 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism tudo e nada 0 859 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Priscilla 0 1.096 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Asa calada 0 1.390 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism flores d'cardeais 0 1.232 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Magdalena 0 1.297 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism peito Abeto 0 1.110 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism rapaz da tesoura 0 1.224 11/19/2010 - 19:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Koras 0 1.235 11/19/2010 - 19:16 Portuguese