Não tenho pressa …

 

Não tenho presa nenhuma dúvida que seja,

Não tenho presa dúvida nenhuma a mim,
Absolutamente nenhuma à solta dentro
Do corpo, nas solas as mãos terminam
Onde começam os quatro sentidos d’outros,

Sinto definitivamente não ser ninguém
Neste mundo, demito o tornar-me nesse
Rei do vulgar e do vulgo tal e qual morto
Em lugar findo deste reino onde não reino

E sem dúvida não é meu, demito-me inda
Do peso de sentir por todos a lua que seja
E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero (noves fora), prefiro as solas aos sapatos
Que alego serem meus e depressa, antes
Que dêem pla falta deles manhã cedo,

Antes do começo dos outros e meu eterno
Delito, término e gémeo falso do infinito,
Qualquer dúvida fica inteiramente entre
Mim e a fala e até que, do falar m’esqueça,

Não tenho pressa …

Jorge Santos(02/2018)
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

Monday, March 5, 2018 - 18:54

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

Joel

Joel's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 2 days 23 hours ago
Joined: 12/20/2009
Posts:
Points: 11333

Comments

Joel's picture

E o mistério dos braços

E o mistério dos braços prenderem o corpo
À alma e das gotículas de geada os dedos,

Quadrados cotovelos e o coração absoluto
Zero

Joel's picture

Não tenho pressa …

Não tenho pressa alguma

Joel's picture

Qualquer dúvida falo com o meu cabelo

Qualquer dúvida fica inteiramente entre
Mim e a fala

Add comment

Login to post comments

other contents of Joel

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Ministério da Poesia/General Como rei deposto numa nação de rosas ... 59 297 12/03/2018 - 10:49 Portuguese
Ministério da Poesia/General Na extrema qu’esta minh’alma possui. 22 114 12/03/2018 - 10:40 Portuguese
Ministério da Poesia/General Governador de mim… 36 383 12/03/2018 - 10:38 Portuguese
Ministério da Poesia/General Tudo isso me dói e odeio… 33 107 12/03/2018 - 10:34 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sendo eu outro 22 135 12/03/2018 - 10:28 Portuguese
Ministério da Poesia/General Aos pássaros acresce o voar 21 98 12/03/2018 - 10:25 Portuguese
Ministério da Poesia/General Minha voz não vê … 19 208 12/03/2018 - 10:23 Portuguese
Ministério da Poesia/General Pois tudo o que se move é sagrado. 27 174 12/03/2018 - 10:22 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sou um homem complicado… 15 133 12/02/2018 - 18:49 Portuguese
Ministério da Poesia/General É hoje o dia… 24 117 12/02/2018 - 18:46 Portuguese
Ministério da Poesia/General O meu préstimo… 31 254 12/02/2018 - 18:44 Portuguese
Poesia/General O triunfo dos relógios ... 21 217 12/02/2018 - 18:40 Portuguese
Ministério da Poesia/General O poço do Oráculo… 30 116 12/02/2018 - 18:39 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sou feliz porque não escrevo… 18 165 12/02/2018 - 18:35 Portuguese
Ministério da Poesia/Intervention (Os Míseros não Têm Mando) 17 1.039 12/02/2018 - 18:34 Portuguese
Ministério da Poesia/General Tão livre quanto prisioneiro… 40 165 12/02/2018 - 18:32 Portuguese
Ministério da Poesia/General As estrelas, os Estrôncios e os Sonhos. 13 323 12/02/2018 - 18:14 Portuguese
Ministério da Poesia/General Canto ao dia, pra que à noite não… 19 117 12/02/2018 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/General (Ouçam-me, pra que eu possa…) 18 200 12/02/2018 - 18:11 Portuguese
Ministério da Poesia/General Atrás de mim Gigantes 46 180 12/02/2018 - 18:09 Portuguese
Poesia/General (Meu reino é um prado morto) 24 328 12/02/2018 - 18:04 Portuguese
Ministério da Poesia/General Canção Cansei 24 303 12/02/2018 - 18:02 Portuguese
Poesia/General Tenho um conto pra contar 16 619 12/02/2018 - 18:00 Portuguese
Ministério da Poesia/General Meu cabelo é água e pêlo, sonho é sentir vê-lo… 19 158 12/02/2018 - 17:59 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism não sei quem sou 21 844 12/02/2018 - 17:58 Portuguese