Na Pressa de Chegar

Na pressa de Chegar


(do nada)
O vento revirado avistou alguém nas estradas
De multi-centenário pó
Este alguém julgava ser incapaz, na véspera,
De caminhar esfarrapado e morrer sem dele próprio
Ter do mais ruim senão igual dó.

Soprou-lhe as feridas num prado de erva-de-são-roberto,
Junto a um riacho imperfeito e feito das escuras penas
Como quem lava leve rasto de si e impróprio.

Desamarrou-lhe dos costados os estrambólicos fardos
Para que descobrisse noutros sopros
Outros palcos destas ou doutras crenças
Revisitadas por velhos ventos sagradas
Descritos nos “Oráculos dos templos”

O vento revirado avisto-o de novo nas estradas
Mas agora já sem vulgares rumores por perto.

Jorge Santos
(2010/09)

Submited by

Thursday, December 16, 2010 - 21:54

Poesia :

No votes yet

Joel

Joel's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 2 days 23 hours ago
Joined: 12/20/2009
Posts:
Points: 40617

Add comment

Login to post comments

other contents of Joel

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Ministério da Poesia/Aphorism Balada para um turco 0 1.219 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Francisca 0 2.084 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism tudo e nada 0 1.097 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Priscilla 0 1.250 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Asa calada 0 1.704 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism flores d'cardeais 0 1.370 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated Magdalena 0 1.456 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism peito Abeto 0 1.254 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism rapaz da tesoura 0 1.371 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Koras 0 1.693 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism escrever pressas 0 787 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism não tarde 0 1.099 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism fecha-me a sete chaves 0 749 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism inventar 0 1.300 11/19/2010 - 18:16 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicated professas 0 1.362 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism amor sen'destino 0 1.543 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism andorinhão 0 1.767 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism sentir mais 0 1.068 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism palabras 0 1.564 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism A matilha 0 2.493 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism ao fim e ao cabo 0 1.155 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism o bosque encoberto 0 990 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism nem teu rubor quero 0 1.158 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism em nome d'Ele 0 1.320 11/19/2010 - 18:13 Portuguese
Ministério da Poesia/Aphorism Troia 0 1.629 11/19/2010 - 18:13 Portuguese