Hoje, 27 de Abril

Meu caro amigo
Dois dias passados e tudo secou!
Manda-me outras flores
Se puderes

Aproveito e digo
(Política à parte)
Que não sinto poesia
Nos nossos festejos
Homens houve,
De cravo na lapela
Mas poucos, meu amigo.

Por outras palavras dir-te-ia
De tempos que as enfraqueceram
Mas não entenderias
Manda-me outras flores
Amigo, se puderes

Em Santarém, rapaz
Recrearam a partida
Na Escola Prática
(Praticamente ruída).
Que queres que te diga?
Aqui há pão e paz
E quem encha a barriga.

Aquietaram-se os vocábulos
Em águas que saciam
Homens e mulheres
Manda-me outras flores
Rapaz, se puderes

A corja já nem espreita
E para nós, a quimera
É comida e cama feita
Não queremos mais.
Ainda roda a terra
Não se vai à guerra
E o resto, é demais.

É com desassossego, meu irmão
Que te mando este abraço.
E demando outras flores
Não importa cheiro ou cor
Despedidas, Violetas, Malmequeres
Manda-as se puderes
Outros cravos, porque não?

Submited by

Viernes, Mayo 1, 2009 - 11:38

Poesia :

Sin votos aún

Conchinha

Imagen de Conchinha
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 9 años 10 semanas
Integró: 09/15/2008
Posts:
Points: 2111

Comentarios

Imagen de AlexandraMCosta

Re: Hoje, 27 de Abril

Partilho do lamento, mas aconselho teimosia.
Se até nós pararmos de lutar... quem resta?
Gostei mesmo muito.
Obrigada.

Imagen de Henrique

Re: Hoje, 27 de Abril

(Manda-me outras flores Se puderes)

Aromas de mudança!!!

:-)

Imagen de Conchinha

Re: Hoje, 27 de Abril p/Henrique

...mas nada muda.

Abraço

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Conchinha

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Fotos/Naturaleza Lá, a Lua 2 1.010 03/08/2009 - 22:53 Portuguese
Fotos/Paisaje Sem título 0 681 03/08/2009 - 16:35 Portuguese
Fotos/Las personas Momento 0 895 02/24/2009 - 20:52 Portuguese