A UM MORIBUNDO

Não tenhas medo, não! Tranqüilamente,
Como adormece a noite pelo Outono,
Fecha os teus olhos, simples, docemente,
Como, à tarde, uma pomba que tem sono ...
A cabeça reclina levemente
E os braços deixa-os ir ao abandono,
Como tombam, arfando, ao sol poente,
As asas de uma pomba que tem sono...
O que há depois? Depois?... O azul dos céus?
Um outro mundo? O eterno nada? Deus?
Um abismo? Um castigo? Uma guarida?
Que importa? Que te importa, ó moribundo?
— Seja o que for, será melhor que o mundo!
Tudo será melhor do que esta vida! …

Submited by

Miércoles, Enero 4, 2017 - 17:26

Prosas :

Sin votos aún

Garcia Neto

Imagen de Garcia Neto
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 2 años 25 semanas
Integró: 12/15/2012
Posts:
Points: 35

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Garcia Neto

Tema Título Respuestasordenar por icono Lecturas Último envío Idioma
Críticas/Varios CIENTISTAS BRASILEIROS DESCOBREM COMO A ABELHA-RAINHA IMPÕE SUA 'COROA' ÀS OPERÁRIAS 0 669 07/29/2017 - 01:55 Portuguese
Musica/Hip Hop Aqueles Olhos Dom M 0 1.878 04/22/2016 - 10:34 Portuguese
Videos/Perfil O majestoso voo da águia 0 1.864 04/22/2016 - 10:17 Portuguese
Fotos/Arte Esqueça o equilíbrio 0 978 05/24/2014 - 01:22 Español
Poesia/Desilusión Quando um sonho se desfaz 0 703 07/18/2014 - 20:37 Portuguese
Ministério da Poesia/Meditación As ciências teóricas de Aristóteles 0 565 08/20/2014 - 07:10 Portuguese
Prosas/Mistério A UM MORIBUNDO 0 560 01/04/2017 - 17:26 Portuguese
Poesia/Amistad Remover Lembranças 0 747 08/06/2017 - 14:53 Portuguese
Poesia/General A MONTANHA DA VIDA 1 4.321 05/27/2014 - 02:49 Portuguese