Stigma

STIGMA
Não me importa que falem, que me apontem
Se as marcas virem que no corpo trago,
Ou que me perguntem quem esse estrago
Me causado terá na noite de ontem.

Dos nossos deleites que histórias contem,
Por isso não hei de sufocar meu trago,
E se desse jeito o meu peito estrago
Não me importa que falem, que me apontem.

Se me vir cedo assim sair à tua porta
O olhar do homem cioso pouco me importa,
Só o que importa é a luz nos olhos teus,

Como pela ternura da tu’alcova
Meu espírito inteiro se renova
E na tua carne eu me consagro Deus!

15 de janeiro de 2020 – 03h 42min
Olinda – Pernambuco – Brasil

Autor: Adolfo J. de Lima.

Submited by

Miércoles, Enero 15, 2020 - 08:15

Poesia :

Su voto: Nada (1 vote)

Adolfo

Imagen de Adolfo
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 2 semanas 1 día
Integró: 05/12/2011
Posts:
Points: 3573

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Adolfo

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Soneto O bem (que) teria ficado para trás 2 983 03/26/2013 - 18:24 Portuguese
Poesia/Soneto Tão mal, feito raro, querendo esquecer 2 2.255 03/26/2013 - 00:39 Portuguese
Poesia/Soneto Revisão de princípios – A esmo nada além de si mesmo 4 1.451 03/19/2013 - 20:58 Portuguese
Poesia/Pensamientos Rainha de copas 2 2.164 02/26/2013 - 21:55 Portuguese
Poesia/Soneto Bárbara Barbara 0 1.988 02/14/2013 - 20:44 Portuguese
Poesia/Pensamientos inSônia 0 1.437 02/14/2013 - 00:03 Portuguese
Poesia/Soneto Mikaella II 0 811 02/08/2013 - 17:47 Portuguese
Poesia/Erótico Três Marias 0 1.497 02/05/2013 - 18:50 Portuguese
Poesia/Dedicada Elogios 0 1.338 02/04/2013 - 17:07 Portuguese
Poesia/Soneto Vodca 0 1.311 02/01/2013 - 17:02 Portuguese
Poesia/Soneto Medo das trevas 2 1.655 01/30/2013 - 23:43 Portuguese
Poesia/Soneto Princípio da revisão de princípios 0 793 01/29/2013 - 16:08 Portuguese
Poesia/Tristeza Suspende in the deep 0 950 01/28/2013 - 20:34 Portuguese
Poesia/Soneto Espiritualidade de um fracasso 0 984 01/28/2013 - 20:16 Portuguese
Poesia/Erótico A Barbara Sá e Natália Melo 2 767 01/28/2013 - 20:09 Portuguese
Poesia/General Capitães 0 451 01/24/2013 - 23:39 Portuguese
Poesia/Dedicada Aurino 2 547 01/23/2013 - 17:20 Portuguese
Poesia/Soneto Lágrimas de orvalho 0 582 01/14/2013 - 20:06 Portuguese
Poesia/Dedicada Mikaella 0 675 01/10/2013 - 12:18 Portuguese
Poesia/Desilusión Quis 2 704 01/08/2013 - 20:41 Portuguese
Poesia/Soneto Meu Parnaso 0 620 01/08/2013 - 17:24 Portuguese
Poesia/Soneto Oração de uma vítima que faz outra 2 568 01/05/2013 - 21:58 Portuguese
Poesia/Soneto Familiar o estranho efeito que eu causo 0 548 12/31/2012 - 14:28 Portuguese
Poesia/Soneto Se o nosso merecido reconhecimento 0 597 12/31/2012 - 14:21 Portuguese
Poesia/Soneto Que será de mim? 0 459 12/31/2012 - 14:12 Portuguese