Memória de mim

Não oculto a porta fechada, na minha morada.

não sonho nas noites mal passadas,

nem me conheço ser estranho.

faço leituras, na pele gasta e encurvada.

Sou um diário agreste e demolido pela paixão,

sou memória passada e vida sem ilusão.

Farto-me e consinto na dor,

almadiçoo os silêncios.
Olhando vazio para a caixa da vida,

fintada por novos episódios,

que passam diante de mim,

assisto às mudanças de canais

rompantes e quase automáticas

que não me prendem

a nenhuma estação.

Desligada de tudo o que possa passar

à minha volta,

dou por mim a pensar

sem nutrir qualquer palavra...

O meu pensamento sufocou minha voz

suplicando para que não falasse.

Hoje não falo, não falo,

decidi ficar muda

desassurdada da vida que me envolve...

e lembrando que tantas palavras já foram ditas.

Acendo outro cigarro

e contemplo o seu fumo

esguio e acordado

que paira ainda no ar

como se tratasse da minha única companhia...

e nele deposito os meus olhares

tão sábios e sabedores.

Quando apago minha fantasia

num cinzeiro quase transbordante

sussurro arrepios

e quase enfebreço

por me sentir tão só...

Sandroska

Submited by

Domingo, Abril 18, 2010 - 13:51

Poesia :

Sin votos aún

Sandroska

Imagen de Sandroska
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 8 semanas 2 días
Integró: 04/09/2010
Posts:
Points: 77

Comentarios

Imagen de Henrique

Re: Memória de mim

Quando apago minha fantasia

num cinzeiro quase transbordante

sussurro arrepios

e quase enfebreço

por me sentir tão só...

Triste mas de uma beleza poética!!!

:-)

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Sandroska

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Amor As pedras que me pisam 1 183 02/18/2020 - 16:48 Portuguese
Fotos/Perfil 3435 0 390 11/24/2010 - 00:55 Portuguese
Ministério da Poesia/General Eu escrevo 0 380 11/19/2010 - 19:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicada perguntei ao tempo 0 430 11/19/2010 - 19:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Fantasía Cinza de mim 0 419 11/19/2010 - 19:30 Portuguese
Poesia/Tristeza olhar que nada sou 1 379 05/30/2010 - 16:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos Metade de mim 2 236 05/03/2010 - 00:33 Portuguese
Poesia/Aforismo Sou o que não sou 2 250 04/29/2010 - 22:54 Portuguese
Poesia/Pensamientos Passos lentos 1 236 04/28/2010 - 00:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos Menina mulher 2 255 04/27/2010 - 22:22 Portuguese
Poesia/Aforismo Memória passada 1 248 04/27/2010 - 19:33 Portuguese
Poesia/Dedicada música adormecida 1 193 04/26/2010 - 03:17 Portuguese
Poesia/Pasión O poeta morre 1 219 04/21/2010 - 17:36 Portuguese
Poesia/Tristeza Cinza de mim 1 241 04/21/2010 - 17:06 Portuguese
Poesia/Tristeza Memória de mim 1 221 04/21/2010 - 17:00 Portuguese
Poesia/Pasión Contrariei 3 257 04/19/2010 - 11:13 Portuguese
Poesia/Aforismo procurei ao tempo 1 226 04/18/2010 - 01:25 Portuguese