Não digam que isso passa (Lya Luft)

Não digam que isso passa,
não digam que a vida continua,
e que o tempo ajuda,
que afinal tenho filhos e amigos
e um trabalho a fazer.
Não me consolem dizendo que ele morreu cedo
Mas morreu bem ( que não quereria uma morte como essa?)

Não me digam que tenho livros a escrever
e viagens a realizar.
Não digam nada.

Vejo bem que o sol continua nascendo
nesta cidade de Porto Alegre
onde vim lamber minha ferida escancarada.

Mas não me consolem:
da minha dor, sei eu.

Lya Luft, escritora gaúcha.

Submited by

Lunes, Mayo 16, 2011 - 03:05

Poesia :

Sin votos aún

AjAraujo

Imagen de AjAraujo
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 1 año 12 semanas
Integró: 10/29/2009
Posts:
Points: 15584

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of AjAraujo

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Dedicada Auto de Natal 2 781 12/16/2009 - 03:43 Portuguese
Poesia/Meditación Natal: A paz do Menino Deus! 2 1.158 12/13/2009 - 12:32 Portuguese
Poesia/Aforismo Uma crônica de Natal 3 1.201 11/26/2009 - 04:00 Portuguese
Poesia/Dedicada Natal: uma prece 1 1.190 11/24/2009 - 12:28 Portuguese
Poesia/Dedicada Arcas de Natal 3 1.405 11/20/2009 - 04:02 Portuguese
Poesia/Meditación Queria apenas falar de um Natal... 3 1.228 11/15/2009 - 21:54 Portuguese