CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Um processo difícil

Quem já não leu histórias de Natal para crianças? Elas são marcantes, emocionantes e suas mensagens nunca saem de nossas memórias. Entre os melhores livros infantis que tem a época natalina como tema está Quando eu comecei a crescer, escrito por Ruth Rocha. 
Narrada em primeira pessoa pela protagonista, que se refere a um tempo de sua vida, a história é ambientada em uma rua e se passa no período em que todos estão se preparando para festejar o Natal. A protagonista lembra que era uma menininha, a menor da turma, queria se misturar com as ciranças maiores mas estas a consideravam nova demais para andar com eles e acreditava no Papai Noel. Seu maior sonho era ganhar uma bicicleta e, por isso, ela aguardava ansiosa o Natal, para que Papai Noel fosse lhe dar o tão almejado presente.
Acompanhamos os preparativos na cada da menina, onde vemos sua família decorando o ambiente doméstico e a vida na vizinhança, uma rua sem calçamento na qual as crianças brincavam livremente, sem medo de atropelamento. Alguns leitores terão saudades ao recordar um tempo em que se podia brincar na rua e os pais não temiam que seus filhos sofressem nenhuma violência. 
O ponto culminante da história acontece quando a menina está na sua cama, sem conseguir dormir, esperando que Papai Noel venha deixar sua bicicleta e ouve um barulho estranho. Verificando, descobre que são seus pais que estão colocando a bicicleta na garagem.Nesse momento, é que nós entendemos o porquê do título do livro. Crescer não é apenas ficar mais velho ou mais alto, mas começar a entender a realidade do mundo que nos cerca. Ao ver que não é Papai Noel, mas seus pais quem lhe darão seu sonhado presente, a menina inicia um difícil processo de rompimento com o mundo de fantasia e entrada no mundo concreto. Ela começa a pensar e percebe o que antes não percebia, aprendendo, por exemplo, o motivo pelo qual as crianças pobres não ganhavam presentes bonitos, concluindo que não era por não serem "tão boazinhas e obedientes" quanto as que podiam ter belos brinquedos. Isso a faz ver que a realidade é complexa e nem sempre justa, pois muitos não têm condições de ter o que desejam.
Crescer não é fácil, podendo ser doloroso. Envolve renunciar a crenças antigas e se adaptar. A menina chora ao se aperceber da verdade, mas também conhece alegrias. Seu contentamento é enorme ao ver sua bicicleta e os grandes passam a aceitá-la, por perceberem que ela não é mais tão infantil, ou seja, o amadurecimento se revela em seus gestos e postura.
Quando eu comecei a crescer é um livro especial, por mostrar como o Natal, sendo uma época de transição, simboliza bem a passagem da vida da menina, que começa realmente a crescer ao acordar para a vida real.

Submited by

sábado, agosto 30, 2014 - 20:02

Críticas :

No votes yet

Atenéia

imagem de Atenéia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 8 semanas
Membro desde: 03/21/2011
Conteúdos:
Pontos: 2453

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Atenéia

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Meditação A alma do poeta 0 2.211 08/16/2015 - 19:02 Português
Prosas/Terror A casa perto da estrada 1 2.935 06/16/2014 - 03:08 Português
Poesia/Meditação A coruja 0 1.763 04/25/2013 - 14:49 Português
Poesia/Geral A força em nós 1 1.362 06/24/2014 - 19:58 Português
Prosas/Pensamentos A ilusão da paixão 0 1.685 08/16/2016 - 13:50 Português
Críticas/Filmes A inevitável comparação 1 2.216 04/10/2011 - 06:29 Português
Poesia/Amizade A little about you 0 2.923 12/21/2012 - 12:55 inglês
Poesia/Amizade A little about you 0 3.838 12/21/2012 - 12:55 inglês
Críticas/Filmes A lógica do medo 0 3.638 10/16/2012 - 14:49 Português
Prosas/Mistério A morte de Sofia 1. ª parte 0 1.570 02/06/2015 - 14:14 Português
Prosas/Tristeza A morte de Sofia 2.ª parte 0 2.182 02/10/2015 - 13:42 Português
Prosas/Tristeza A morte de Sofia 3.ª parte 0 1.571 03/11/2015 - 15:00 Português
Poesia/Fantasia A mulher do quadro 0 1.670 08/17/2014 - 13:19 Português
Poesia/Gótico A musa da tristeza 0 1.635 10/09/2014 - 14:49 Português
Críticas/Filmes A princesa rebelde 0 2.076 08/12/2012 - 10:53 Português
Poesia/Meditação A qualquer momento 0 1.625 08/28/2014 - 14:28 Português
Prosas/Pensamentos A questão da existência 0 1.778 07/22/2013 - 19:45 Português
Críticas/Filmes A reumanização da Fera 0 2.875 01/26/2014 - 19:59 Português
Críticas/Livros A sedução de Carmilla 0 2.112 05/01/2015 - 10:20 Português
Poesia/Gótico A velha do saco de ossos 0 3.402 11/23/2016 - 16:45 Português
Poesia/Meditação A verdade 0 1.809 12/08/2015 - 14:44 Português
Prosas/Pensamentos A vida seria mais fácil? 0 1.402 06/26/2015 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Acabou o tempo 0 1.569 12/02/2015 - 20:36 Português
Poesia/Geral Afasta-te 0 1.463 10/04/2016 - 14:08 Português
Poesia/Meditação Again 0 2.022 11/24/2013 - 01:30 inglês