CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Passou o Outono já, já torna o frio...

Passou o Outono já, já torna o frio...

Passou o Outono já, já torna o frio...
– Outono de seu riso magoado.
Álgido Inverno! Oblíquo o sol, gelado...
– O sol, e as águas límpidas do rio.

Águas claras do rio! Aguas do rio,
Fugindo sob o meu olhar cansado,
Para onde me levais meu vão cuidado?
Aonde vais, meu coração vazio?

Ficai, cabelos dela, flutuando,
E, debaixo das águas fugidias,
Os seus olhos abertos e cismando...

Onde ides a correr, melancolias?
– E, refractadas, longamente ondeando,
As suas mãos translúcidas e frias...

Camilo Pessanha

Submited by

quinta-feira, abril 9, 2009 - 23:37

Poesia Consagrada :

No votes yet

CamiloPessanha

imagem de CamiloPessanha
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 44 semanas
Membro desde: 04/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 150

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of CamiloPessanha

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia Consagrada/Geral Ao longe os barcos de flores 0 412 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Ao meu coração um peso de ferro 0 472 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Branco e Vermelho 0 250 11/19/2010 - 16:49 Português
Fotos/ - Camilo Pessanha 0 630 11/24/2010 - 00:37 Português
Poesia Consagrada/Geral Caminho 0 486 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Canção da Partida 0 453 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Castelo de Óbidos 0 397 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Chorae arcadas 0 374 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Crepuscular 0 264 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Depois da Luta e Depois da Conquista 0 238 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Depois das Bodas de Oiro 0 269 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Desce em Folhedos Tenros a Colina 0 287 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Soneto Desce em folhedos tenros a collina 0 379 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral E eis quanto resta do idílio acabado 0 501 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Em um Retrato 0 291 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Estátua 0 295 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Esvelta surge! Vem das aguas, nua 0 589 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Final 0 455 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Floriram por Engano as Rosas Bravas 0 283 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Foi um Dia de Inúteis Agonias 0 231 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Fonógrafo 0 509 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral II A Morte, no Pego-Dragão 0 346 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Imagens que Passais pela Retina 0 310 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Inscrição 0 382 11/19/2010 - 16:49 Português
Poesia Consagrada/Geral Interrogação 0 390 11/19/2010 - 16:49 Português