CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Conto …

Conto …

Conto de um, dois, três, quatro e cinco e seis, dezasseis …até trinta e seis, esquivo-me a agir, reduzo a acção, supero o deve e o haver, sobra-me o que não disse e continuo a viver da arte das expressões e emoções já não tanto à flor da pele como uma coroa do sol e o papel a arder quando se aproxima e afasta a lupa dele repetidamente concentrando a luz, concentro-me na lua, em que não há, não pode haver fogo, não há ar e o meu trono é de ar e povo, pai e rei do mundo, imagino-me e é tudo, as revoluções e as guerras continuam por todo o lado, não são estéticas, causam horror, não valem o som que fazem aos ouvidos, de boneca de louça quebrando, de bebé chorando; eu potencio o repouso e conto um e dois e três, até trinta e três sabendo que é um jogo, um exercício, o da concentração da luz numa lente e o haver fogo e o que posso fazer é saber e faço de sábio sem o ser, inevitavelmente conduz-me a estupidez por entre mortos e feridos embora não haja reino por que valha ser ferido.
Conto um, dois, três, dezoito, vinte e oito pelos dedos, peço o recibo ao taberneiro, sempre solicitei contas com boas maneiras; um pobre, ridículo acrobata de circo no fim da rua, porta com porta em frente à minha, lembra-me os meus falhanços, a minha incompetência endémica que me faz confiar na habilidade de faz-de-conta tal como o palhaço que ri na rua do-tudo-por-nada.
Conto e continuo a contar que, sob as más-caras há e sempre haverá humanidade e o hábito, elevado ao expoente máximo que um processo mental básico alinhe o inapto de sonhar com o sonhador devoto, surpreendo-me constantemente com quem passa por mim e se apega à matéria da negação como forma de existir suprema, transfiguro-me numa outra realidade, conto e continuo a contar sem me misturar, daí a habilidade em seguir vários caminhos sem me envolver com a rua e o palhaço que representa os meus falhanços e a estupidez humana das almas todas incluindo a minha, a chama, a luz concentrada de uma lente, o sol; concentro-me na lua e conto, cem, cento e muitos impulsos de todo o meu sangue Germânico, abrandando até sarar …

Joel matos 06/2018
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, agosto 6, 2018 - 16:40

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 dias 23 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 39366

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral É hoje o dia… 301 279 07/12/2019 - 12:47 Português
Ministério da Poesia/Geral As estrelas, os Estrôncios e os Sonhos. 34 536 06/23/2019 - 12:41 Português
Ministério da Poesia/Geral Sendo eu outro 77 352 06/10/2019 - 18:56 Português
Ministério da Poesia/Geral Meu cabelo é água e pêlo, sonho é sentir vê-lo… 37 357 06/10/2019 - 18:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou feliz porque não escrevo… 49 345 06/10/2019 - 15:28 Português
Poesia/Geral O triunfo dos relógios ... 167 356 06/07/2019 - 20:02 Português
Ministério da Poesia/Geral O meu préstimo… 250 379 06/07/2019 - 19:59 Português
Ministério da Poesia/Geral (Busco a eternidade-num-saco-vazio) 265 415 06/07/2019 - 19:55 Português
Ministério da Poesia/Geral Pois tudo o que se move é sagrado. 368 349 05/23/2019 - 20:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha voz não vê … 232 390 05/22/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral (Ouçam-me, pra que eu possa…) 123 357 05/22/2019 - 15:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou um homem complicado… 156 295 05/22/2019 - 09:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Aos pássaros acresce o voar 112 350 05/22/2019 - 09:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Tão livre quanto prisioneiro… 388 308 05/22/2019 - 09:03 Português
Poesia/Geral Nada tenho pra dizer ... 285 703 05/18/2019 - 16:54 Português
Ministério da Poesia/Geral Tudo isso me dói e odeio… 124 437 05/17/2019 - 12:42 Português
Ministério da Poesia/Geral Governador de mim… 416 638 05/16/2019 - 15:46 Português
Ministério da Poesia/Geral Atrás de mim Gigantes 200 470 05/16/2019 - 11:16 Português
Ministério da Poesia/Geral Qual viagem… 390 693 05/11/2019 - 16:37 Português
Poesia/Geral Morto vivo eu já sou … 496 679 05/09/2019 - 11:06 Português
Poesia/Geral Tesoureiros da luz, 677 848 05/09/2019 - 10:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Na extrema qu’esta minh’alma possui. 156 317 04/24/2019 - 20:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Como rei deposto numa nação de rosas ... 266 564 04/23/2019 - 09:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Por amor ao meu país… 230 625 04/23/2019 - 09:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 620 04/14/2019 - 19:58 Português