CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Receio ser eu mesmo nada.

(Receio ser eu mesmo, nada)

Quem sucumbiu não fui eu,
A cento e um alvor e nada,
Nada tenho que não seja
A lua parda, parada, presa

A cem mais uma almas
Frágeis, de vidro que trago
Penduradas, místico eu
Que me ocupo da dor d’mais

E morro todas as madrugadas,
Treino o finito e o perecível
Que é o corpo sem asas,
Cubro-me de pássaros e vidros

Frágeis quanto as almas
Que trago ao cinto penduradas,
Nas pernas presa a lua parda
Diz-me adeus, minto; me chama

No escuro da noite, tão clara
Quanto o brilho das minhas almas
Mil e uma que trago na cintura,
Tão finitas frágeis e sem asas,

Místico eu de madrugada e à noite
O luar meu culto, ramos palácios
Onde ressuscito sereno, sem fim,
Quem sucumbiu não fui eu,

Mas o receio de ser eu mesmo
Nada.

Joel Matos (09/2017)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, fevereiro 8, 2018 - 09:08

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 14 horas 25 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40718

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

-

-

imagem de Joel

-

-

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 0 379 01/08/2020 - 10:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 0 459 01/08/2020 - 10:32 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 402 01/08/2020 - 10:24 Português
Ministério da Poesia/Geral Absurdo e Sem-Fim… 0 698 01/08/2020 - 10:17 Português
Ministério da Poesia/Geral Sonho sem fim, nem fundo ... 0 399 01/08/2020 - 10:01 Português
Poesia/Geral Da significação aos sonhos ... 0 309 01/08/2020 - 09:54 Português
Poesia/Geral Deus Ex-Machina, “Anima Vili” ... 0 392 01/08/2020 - 09:44 Português
Poesia/Geral Feliz como poucos … 0 357 01/08/2020 - 09:32 Português
Ministério da Poesia/Geral As estrelas, os Estrôncios e os Sonhos. 39 1.428 11/28/2019 - 11:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Dreaming Of A Better World 122 884 11/10/2019 - 18:37 Português
Poesia/Geral Escrevo o que ninguém escuta ... 108 991 10/22/2019 - 14:40 Português
Poesia/Geral Supondo-me desperto 85 1.427 10/22/2019 - 14:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Venho de uma pequena ciência, 148 788 10/22/2019 - 14:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Indigno eu, 92 961 10/22/2019 - 14:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Aconteço "por-acontecer" 87 466 10/22/2019 - 14:35 Português
Ministério da Poesia/Geral Hino ao amanhã 99 642 10/22/2019 - 14:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Ânsias ...lais de guia... 92 662 10/22/2019 - 14:33 Português
Ministério da Poesia/Geral Doce manifesto da vida 50 395 10/22/2019 - 14:32 Português
Ministério da Poesia/Geral Pra'lém do sonhar comum ... 80 647 10/22/2019 - 14:03 Português
Poesia/Geral Ranho e linho... 79 763 10/22/2019 - 14:01 Português
Ministério da Poesia/Geral Sonhar é cabelo, 58 548 10/22/2019 - 14:00 Português
Ministério da Poesia/Geral Tudo em mim 40 441 10/18/2019 - 23:52 Português
Ministério da Poesia/Geral É hoje o dia… 301 1.437 07/12/2019 - 11:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Sendo eu outro 77 1.703 06/10/2019 - 17:56 Português
Ministério da Poesia/Geral Meu cabelo é água e pêlo, sonho é sentir vê-lo… 37 1.325 06/10/2019 - 17:03 Português