CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

É o fim do amor sincero que senti

Eu amei cada vez que vi o seu olhar
E a beleza que neles encontrei me fizeram apaixonar
O mistério que queria muito desvendar
Fizeram-me com o profundo coração te amar.

O seu sorriso tão lindo era minha razão de viver
Como uma primavera florida no amanhecer
Sua beleza ao sorrir causava o encanto ao te ver
E mostrava o quanto o amor podia crescer.

E poderia falar das coisas do meu coração
Todas as vezes que sentia essa emoção
De olhar em seus olhos e procurar a paixão
Que poderia tirar-me da triste solidão.

Mas você não era sincera com o sentimento
E nem queria caminhar comigo sentindo o vento
Eu não estava junto a você em nenhum momento
Pois não fazia parte do seu pensamento.

Chorei a triste ilusão de saber que não tinha o seu amor
E no meu peito instalou-se uma profunda dor
Que carrego nos dias maus sem esplendor
Do qual não consigo me livrar seja por onde for.

É o fim do amor sincero que senti em meu peito
Do amor que não me deixa pensar direito
Do amor que desejava ser eleito
Mas que na manhã do tempo foi desfeito.

Sigo o caminho dessa triste solidão
Seus olhos foram a causa da minha ilusão
Você que sempre cativou a minha emoção
Já não é mais minha fonte de inspiração.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sábado, novembro 16, 2019 - 14:46

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 dias 15 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4120

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Às Margens do Rio Paraguai 8 849 08/26/2009 - 03:17 Português
Poesia/Amor Uma Carta de Amor 1 378 08/26/2009 - 03:20 Português
Poesia/Aforismo Um Verso de Amor 2 456 08/26/2009 - 03:22 Português
Poesia/Amizade Seguindo Adiante 4 544 08/26/2009 - 12:17 Português
Poesia/Geral A Negação do Ser 2 374 08/26/2009 - 12:19 Português
Prosas/Contos Nem Santo, Nem Demônio 1 426 08/26/2009 - 16:13 Português
Poesia/Geral Que o Inferno vá para o Inferno 2 442 08/28/2009 - 03:54 Português
Poesia/Desilusão Nenhum de nós 3 278 08/29/2009 - 09:01 Português
Poesia/Meditação Parasitas Sociais 1 581 08/30/2009 - 12:36 Português
Poesia/Aforismo Preciso 3 337 09/02/2009 - 08:19 Português
Poesia/Desilusão Coração 3 308 09/02/2009 - 14:30 Português
Poesia/Tristeza Despedida 4 294 09/04/2009 - 22:15 Português
Poesia/Paixão Corinthians, Tu és o Maior 2 230 09/04/2009 - 22:16 Português
Poesia/Meditação Elogio a Ignorância 9 391 09/04/2009 - 22:18 Português
Poesia/Tristeza Uma Tristeza Sem Fim 7 403 09/09/2009 - 20:55 Português
Poesia/Paixão Por Pensar Tanto em Você 3 299 09/09/2009 - 21:00 Português
Poesia/Aforismo Talvez eu escreva um poema 1 289 09/09/2009 - 21:03 Português
Poesia/Tristeza Infidelidade 7 279 09/09/2009 - 21:07 Português
Poesia/Amor Vejo seu olhar nos meus sonhos 3 1.302 09/11/2009 - 21:27 Português
Poesia/Amor Sabes Ler o Meu Olhar? 12 643 09/12/2009 - 14:24 Português
Poesia/Paixão O Espetacular Homem-Aranha 5 911 09/13/2009 - 17:16 Português
Poesia/Amor Procura-se um Coração! 3 384 09/13/2009 - 17:19 Português
Poesia/Tristeza Essa Noite Não Dormi 2 405 09/15/2009 - 03:06 Português
Poesia/Desilusão Nunca Existiu "Nós" 3 314 09/16/2009 - 18:25 Português
Poesia/Dedicado Nietzsche 5 303 09/18/2009 - 21:50 Português