CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

acalanto

acalanto

dorme, dorme apenas
não sonhes comigo
nem coisas pequenas
dorme o sono antigo
o sono amigo das penas
dorme, dorme agora
não penses em nada,
dorme serenamente
mantém a porta fechada
as aves foram dormir
árvores põem-se a cantar
dorme, dorme e sonha
esquece o que se passa
o cheiro de ameaça
a cara dos bandidos
sonha sonhos sem sentido
ouve minha voz a cair
esquece a sirene a cantar
pensa no chão a florir
dorme, dorme e sonha
não tenhas vergonha
pensa no sol a brilhar
ouve minha voz a sumir
mantém a porta fechada
além não há nada pra ver
tudo vai bem ao amanhecer
dorme e não lembres de nada

Submited by

sexta-feira, março 1, 2013 - 08:22

Poesia :

No votes yet

Caio

imagem de Caio
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 6 semanas
Membro desde: 03/01/2013
Conteúdos:
Pontos: 18

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Caio

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Prosas/Cartas parcialmente 0 577 03/01/2013 - 08:32 Português
Poesia/Canção ao mar 0 286 03/01/2013 - 08:25 Português
Poesia/Canção canção 0 237 03/01/2013 - 08:23 Português
Poesia/Canção acalanto 0 327 03/01/2013 - 08:22 Português