CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Adeus, ano velho (Affonso Romano de Sant'Anna)

Vai, ano velho, vai de vez
Vai com tuas dívidas
e dúvidas, vai, dobra a ex-
quina da sorte, e no trinta e um,
à meia-noite esgota o copo
e a culpa do que nem lembro
e me cravou entre janeiro e dezembro.

Vai, leva tudo: destroços,
ossos, fotos dos presidentes,
beijos de atrizes, enchentes,
secas, suspiros, jornais...
Vade Retrum, pra trás!
leva pra escuridão
quem me assaltou O carro,
a casa e o coração,
Não quero te ver mais,
só daqui a anos, Nos anais,
nas fotos do nunca-mais.

Vem, ano novo, vem veloz,
vem em quadrigas, aladas, antigas
ou jatos de luz modernas, vem,
paira, desce, habita em nós,
vem com cavalhadas, folias, reisados,
fitas multicores, rebercas
vem com uva e mel e desperta
em nosso corpo a alegria.
escancara a alma, a poesia,
e, por um instante, estanca
o verso real, perverso
e sacia em nós a fome
- utopia.

Vem na areia da ampulheta, como a
semente que contivesse outra se-
mente que contivesse ou-
tra semente ou pérola na
casca da ostra
como se
se
outra se-
mente pudesse
nascer do corpo e mente
ou do umbigo da gente como o ovo
o Sol a gema do Ano Novo que rompesse
a placenta da noite em viva flor luminescente.

Adeus, tristeza: a vida
é uma caixa chinesa
de onde brota a manhã.
Agora
é recomeçar.
A utopia é urgente.
Entre flores de urânio
é permitido sonhar.

 

Affonso Romano de Sant'Anna, poeta brasileiro, em belíssimo poema sobre a passagem do ano.

Submited by

segunda-feira, dezembro 26, 2011 - 12:17

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 24 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção Orfeu Rebelde (Miguel Torga) 0 2.358 02/22/2012 - 12:57 Português
Poesia/Meditação Os homens amam a guerra (Affonso Romano de Sant´Anna) 0 595 01/22/2012 - 12:13 Português
Poesia/Dedicado Eppur si muove [Não se pode calar um homem] (Affonso Romano de Sant´Anna) 0 1.382 01/22/2012 - 11:59 Português
Poesia/Intervenção O Leitor e a Poesia (Affonso Romano de Sant´Anna) 0 7.114 01/22/2012 - 11:48 Português
Poesia/Intervenção Um despertar (Octavio Paz) 0 903 01/22/2012 - 00:14 Português
Poesia/Aforismo Pedra Nativa (Octávio Paz) 0 1.253 01/22/2012 - 00:10 Português
Poesia/Intervenção Entre Partir e Ficar (Octávio Paz) 0 1.437 01/22/2012 - 00:05 Português
Poesia/Aforismo Fica o não dito por dito (Ferreira Gullar) 0 704 12/30/2011 - 08:19 Português
Poesia/Intervenção A propósito do nada (Ferreira Gullar) 0 1.509 12/30/2011 - 08:16 Português
Poesia/Intervenção Dentro (Ferreira Gullar) 0 1.941 12/30/2011 - 08:12 Português
Poesia/Pensamentos O que a vida quer da gente é Coragem (Guimarães Rosa) 2 1.865 12/26/2011 - 21:55 Português
Poesia/Dedicado Adeus, ano velho (Affonso Romano de Sant'Anna) 0 1.315 12/26/2011 - 12:17 Português
Poesia/Meditação Para que serve a vida? 0 1.326 12/11/2011 - 01:07 Português
Poesia/Dedicado Natal às Avessas 0 747 12/11/2011 - 01:03 Português
Poesia/Intervenção A voz de dentro 0 965 11/19/2011 - 00:14 Português
Poesia/Intervenção As partes de mim... 0 1.384 11/19/2011 - 00:00 Português
Poesia/Pensamentos Curta a Vida "curta" 0 1.653 11/13/2011 - 13:46 Português
Poesia/Intervenção Lobo solitário 0 1.171 11/13/2011 - 13:46 Português
Poesia/Pensamentos A solidão na multidão 0 1.392 11/13/2011 - 13:43 Português
Poesia/Pensamentos Não permita que ninguém decida por você... Seleção de Pensamentos I-XVI (Carlos Castañeda) 0 1.467 11/12/2011 - 12:55 Português
Poesia/Pensamentos Não me prendo a nada... (Carlos Castañeda) 0 949 11/12/2011 - 12:37 Português
Poesia/Pensamentos Um caminho é só... um caminho (Carlos Castañeda) 0 1.301 11/12/2011 - 12:35 Português
Poesia/Meditação Procura da Poesia (Carlos Drummond de Andrade) 0 823 11/01/2011 - 13:04 Português
Poesia/Intervenção Idade Madura (Carlos Drummond de Andrade) 0 1.369 11/01/2011 - 13:02 Português
Poesia/Meditação Nosso Tempo (Carlos Drummond de Andrade) 0 1.485 11/01/2011 - 13:00 Português