CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

AGUACEIRO NO INVERNO

Um aguaceiro me acordou de madrugada
Lembrei dos tempos que eu saía bem cedo
Ficar desempregado era o meu maior medo
Por isso o meu melhor fiz em cada jornada

Hoje que eu já pertenço à classe aposentada
Lembrei de um velho amigo que já pertencia
Dos velhos tempos quando ele me dizia:
-No inverno quando acordo cedo eu dou risada...

É sempre bom lembrar uma velha amizade
Entre algumas que alimentei enquanto eu pude
Assim como viver em paz e com saúde
Pois não vale a pena viver sem qualidade

E no meu canto numa vila da cidade
Sob o meu teto e a esposa do meu lado
Respirei fundo e me senti realizado
Pois encontrei dentro de mim, felicidade

Sérgio da Silva Teixeira
Bagé/RS/Brasil

Submited by

terça-feira, agosto 14, 2018 - 23:32

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 dias 6 horas
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 562

Comentários

imagem de J. Thamiel

Coment atrasado

Esta estrofe é um sagrado modelo de vida.
Vou postar no meu face:

E no meu canto numa vila da cidade
Sob o meu teto e a esposa do meu lado
Respirei fundo e me senti realizado
Pois encontrei dentro de mim, felicidade

imagem de Sérgio Teixeira

Agradeço amigo J Thamiel pelo

Agradeço amigo J Thamiel pelo incentivo de sempre, motivo para que eu ainda continue fazendo os meus versos

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Geral A DERROTA DA MORTE 2 506 04/07/2021 - 14:46 Português
Poesia/Fantasia A DÚVIDA 2 504 08/14/2021 - 20:49 Português
Poesia/Geral A ILUSÃO DE SER POETA 2 924 04/04/2019 - 18:50 Português
Poesia/Geral A MÁGOA DO TEMPO 1 780 12/10/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral A PALAVRA MISÉRIA 0 53 12/28/2021 - 15:49 Português
Poesia/Geral A PIADA E O PASSARINHO 4 282 11/18/2021 - 16:37 Português
Poesia/Geral A PRIMAVERA E O TEMPO 2 972 09/24/2017 - 15:06 Português
Poesia/Desilusão A VIDA É BELA 2 714 08/11/2012 - 22:51 Português
Poesia/Geral A VIDA E O NADA 0 965 01/22/2019 - 07:20 Português
Poesia/Geral ABAIXO DE ZERO 0 205 07/29/2021 - 19:24 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 1.270 12/22/2019 - 10:36 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 659 12/29/2019 - 23:45 Português
Poesia/Geral AGUACEIRO NO INVERNO 2 1.162 09/04/2018 - 17:20 Português
Poesia/Geral ALMA 0 292 05/17/2021 - 21:21 inglês
Poesia/Geral ANALISTA DE MIM MESMO 0 714 03/17/2020 - 13:38 Português
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 874 04/12/2019 - 18:07 Português
Poesia/Geral BOMBONS E COELHOS 3 1.002 04/02/2018 - 16:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 1.195 06/03/2019 - 11:39 Português
Poesia/Geral CIÚME DOS TEMPORAIS 3 1.040 10/11/2018 - 14:34 Português
Musica/Pop CONTRASTES DE INVERNO 0 3.242 08/28/2018 - 20:55 Português
Poesia/Geral DE QUEM VIAJA NO TEMPO 1 1.061 12/17/2018 - 10:45 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DA PANDEMIA 1 529 12/04/2020 - 12:03 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO ATORMENTADO 2 438 01/27/2021 - 15:16 Português
Poesia/Geral DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL 2 853 03/27/2020 - 00:51 Português
Poesia/Geral DESAPEGO 3 910 05/15/2018 - 02:42 Português