CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Almas Gêmeas Na Poesia - CAZUZA,FERNANDO PESSOA E JAMILA

http://www.worldartfriends.com/store/791-jamila-mafra-as-lagrimas-dos-an...
ALL RIGHT RESERVED.
Faço minhas as seguintes palavras de Fernando Pessoa em seu heterônimo Álvaro de Campos;
Peguei – as emprestadas para este momento:
“Não,não quero nada!
Já disse que não quero nada.
Não me venham com conclusões!
A única conclusão é morrer!
Não me tragam estéticas!
Não me falem em moral!
Tirem - me daqui a metafísica!
Não me apregoem sistemas completos,
Não me enfilerem conquistas.
Que mal fiz eu aos Deuses todos?
Se tem a verdade guardem – a!
Sou uma técnica,mas tenho técnica só dentro da técnica,
Fora disso sou doida,com todo direito de ser!
Com todo o direito de ser doida,ouviram?
Não me importunem,por amor ao Pai!
Queriam – me casada,fútil,cotidiana e tributável?
Queriam – me o contrário disso?
Queriam – me o contrário de qualquer coisa?
Assim como sou,tenham paciência!
Vão para o inferno sem mim!
Ou me deixem ir sozinha para o inferno!
Para que havermos de irmos juntos?
Já disse que sou sozinha!
Ah,que maçada quererem que eu seja da companhia!
Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos tem sido campeões em tudo!
E eu,tantas vezes reles,tantas vezes porca,tantas vezes vil,
Eu,tantas vezes indesculpavelmente suja,
Eu,que tantas vezes não tenho tido paciência pra tomar banho,
Eu,que tantas vezes tenho sido ridícula,absurda,
Que tenho escancarado minha triste realidade
Sobre os meus amores perdidos e terríveis,
Que tenho sido grotesca,mesquinha,submissa e arrogante,
Que tenho sofrido desaforos calada,
Que quando não calada
Tenho sido mais ridícula ainda,
Eu,que tenho sido cômica aos meus leitores,
Eu,que tenho sentido o piscar de olhos dos moços na universidade,
Eu,que tenho feito vergonhas financeiras,pegando dinheiro emprestado sem poder pagar,
Eu,que moro numa casa velha,
Eu,que sofro preconceito por usar chinelos e roupas doadas,
Que suporto os olhares alheios de preconceito dos burgueses por eu não ter dinheiro,
Eu,filha de pais pobres e humilhados,
Eu a jovem revoltada e imatura
Que sonha em ser famosa mas se esconde das pessoas,
Eu que tenho passado vergonha na universidade
Dizendo aos professores que não tenho dinheiro pra pegar ônibus,
Eu,que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu chego a conclusão de que não tenho parte nisto tudo neste mundo.”
Agora pego emprestadas as palavras do grande poeta brasileiro Cazuza:
“A burguesia fede,
A burguesia não repara na dor
Da vendedora chiclete!
Enquanto houver burguesia não vai haver poesia!
A burguesia quer ficar rica
E é sustentada na hipocrisia.
Eu serei burguesa mas eu sou artista!
Enquanto houver burguesia
Não vai haver poesia!
Dias sim,dias não,eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta!”
Agora peço licença para completar as palavras de Cazuza:
Ó,sim,ainda há burgueses bondosos neste mundo iníquo
Mas alguns burgueses avarentos e fedorentos que eu conheço
Tem nojo de entrar na minha casa
Porque ela é pobre e tem móveis velhos,
Ó,vós burgueses miseráveis,
Odeio vós!
Morram com o seu dinheiro (dólares podres e fedorentos)!
Quero mais é que vós burgueses vão para o inferno,
Se é que lá tem lugar para vós,
Porque vocês são tão nojentos e avarentos
Que nem Sua Excelência o Diabo quer vocês por perto!
E o Diabo expulsará vós burgueses do inferno
Porque vós sois insuportáveis com sua avareza
E o Diabo quer ficar longe de vocês
Porque ele tem coisas mais importantes pra fazer,
Pode crer!
E não impliquem com os meus chinelos!
Me deixem em paz com os meus chinelos!
Eu gosto de chinelos!
Aliás eu prefiro usar chinelos
Porque sapato é coisa de burguês metido!
Eu odeio sapatos!
Se eu pudesse eu andaria somente com os pés descalços!
Já disse o grande Mestre,o Messias sobre vocês burgueses avarentos:
“Raça de víboras!
Serão todos lançados no grande lago de fogo e enxofre ardente
Onde para sempre haverá pranto e ranger de dentes!”
Vamos todos jogar tomates na cabeça dos burgueses!
Ó,não,me desculpem!Nada disso!
Os tomates não merecem esse castigo!
E digo tudo isso porque cansei de ficar quieta
Vendo minha família vivendo na merda!
E isso porque eu cansei de farsa,
Farsa pra mim só em cima do palco
Na hora do teatro!
Voltando às palavras do Fernando:
“Todos que conheço
E que falam comigo
Nunca tiveram um ato ridículo,
Nunca sofreram nenhum escárnio,
Sempre foram todos príncipes e princesas na vida.
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado mas uma infâmia,
Que contasse não uma violência mas uma covardia!
Mas Não!São todos o ideal,se os ouço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que ao menos uma vez foi vil?
Ó,meus irmãos e irmãs
Príncipes e princesas,
Droga!Estou farta de semideuses quase perfeitos!
Então eu sou a única vil e errônea nesta Terra?
Cansei de romances patéticos!
Deixem – me a sós com meus versos funéreos,
É só o que eu quero!
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos – mas ridículos nunca!
E eu,que tenho sido ridícula sem ser traída,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu,que tenho sido vil,literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.”

FERMANDO PESSOA/CAZUZA E JAMILA - ALMAS GÊMEAS NA POESIA

Submited by

segunda-feira, janeiro 17, 2011 - 18:42

Poesia :

No votes yet

jamilamafra

imagem de jamilamafra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 semanas 2 dias
Membro desde: 09/03/2009
Conteúdos:
Pontos: 6052

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of jamilamafra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/Artes Aquela Noite Em Auschwitz 0 105 04/14/2020 - 13:35 Português
Poesia/Amor Você Pra Mim 0 849 09/04/2019 - 17:43 Português
Poesia/Desilusão Celebração dos Tolos 0 541 09/04/2019 - 17:34 Português
Poesia/Desilusão Decadência do Terror 0 6.572 09/04/2019 - 17:25 Português
Prosas/Romance Razão de Te Amar (Capítulo 01) na Amazon 0 469 09/04/2019 - 17:19 Português
Fotos/Artes Razão de Te Amar (Ebook Kindle na Amazon) 0 944 08/17/2019 - 19:45 Português
Poesia/Pensamentos Exílio 1 385 07/19/2019 - 15:31 Português
Fotos/Artes Exílio (Ebook Kindle) - Amazon 0 938 07/18/2019 - 00:52 Português
Poesia/Desilusão Outro Céu 0 730 07/07/2019 - 21:01 Português
Poesia/Desilusão A Hora do Adeus 0 1.997 07/07/2019 - 20:58 Português
Poesia/Tristeza Lembrança que Machuca 0 1.487 07/07/2019 - 20:55 Português
Fotos/Arte Digital Nueva York Para Siempre. Tu Amor Es Mi Vida Versión Kindle 0 2.916 07/07/2019 - 20:42 Português
Prosas/Romance AQUELA NOITE EM AUSCHWITZ (na Amazon) 0 559 05/11/2019 - 13:50 Português
Fotos/Artes Um Amor e Um Amigo - Resenha Crítica/ Romance na Amazon 0 990 05/10/2019 - 22:40 Português
Fotos/Artes AQUELA NOITE EM AUSCHWITZ. (EBOOK KINDLE) - AMAZON 0 832 04/28/2019 - 21:39 Português
Fotos/Artes Um Amor e Um Amigo - Romance - Ebook Kindle- na Amazon 0 1.215 04/28/2019 - 21:35 Português
Poesia/Desilusão Nos Teus Abraços 0 636 04/18/2019 - 04:08 Português
Poesia/Paixão Labirinto da Paixão 0 2.445 04/18/2019 - 03:43 Português
Poesia/Amor Momento Colorido 0 810 04/16/2019 - 22:50 Português
Poesia/Tristeza Um Pesadelo de Papel 0 1.386 02/22/2019 - 21:27 Português
Fotos/Artes Coração de Areia (na Amazon) 0 1.281 02/22/2019 - 21:08 Português
Fotos/Artes AQUELA NOITE EM AUSCHWITZ. (na Amazon) 0 1.124 02/11/2019 - 01:46 Português
Fotos/Artes Aquela Noite Em Auschwitz (2ª Edição). Dois Amores e a Segunda Guerra Mundial eBook Kindle 0 2.514 01/30/2019 - 20:08 Português
Prosas/Romance Aquela Noite Em Auschwitz (2ª Edição). Dois Amores e a Segunda Guerra Mundial eBook Kindle 0 1.445 01/30/2019 - 20:06 Português
Fotos/Artes FLORES PARA JOSEPH - (na Amazon) Sinopse e Resenha 0 1.711 01/12/2019 - 18:53 Português