CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A angústia de Caim

Na sombra do crepúsculo, em terras distantes, 
Caim peregrina, alma em tormento, 
A angústia dilacera, são cruéis feridas 
Que oprimem o coração, sem alento. 
 
O fardo da inveja, semente do mal, 
Em seu peito ecoa, cruel e insano, 
A disputa interna, uma tempestade, 
Que o arrasta ao abismo, num trágico engano. 
 
Entre a luz e a sombra, sua alma debate, 
O amor fraternal, a dor que dilacera, 
A raiva voraz, a culpa que o aflige, 
Em conflito constante, a luta desespera. 
 
O olhar para o irmão, adensado em inveja, 
Semeia a semente do ódio profundo, 
E o coração, em desespero, se queixa, 
Ao destino cruel que lhe é imposto neste mundo. 
 
Caim, filho de Adão, irmão de Abel, 
Sente o peso da escolha, o peso do destino, 
Num embate de paixões, num turbilhão cruel, 
Entre o amor e o ódio, se perde no desatino. 
 
Na solidão da noite, sob as estrelas frias, 
Caim enfrenta o tormento, a angústia avassaladora, 
Na alma dilacerada, a batalha é sombria, 
E o sangue fraternal manchará a história agora. 

 
Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, abril 12, 2024 - 03:41

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 36 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 16169

Comentários

imagem de J. Thamiel

Caro poeta

Feliz escolha do texto.
Feliz abordagem.

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção A insensatez da guerra 6 499 03/25/2024 - 19:49 Português
Poesia/Intervenção Senso crítico nebuloso 6 594 03/24/2024 - 13:39 Português
Poesia/Desilusão Entre as sombras da noite 6 1.539 03/23/2024 - 14:32 Português
Poesia/Intervenção O espelho da realidade 6 526 03/22/2024 - 13:17 Português
Poesia/Dedicado À beleza do verso 6 1.150 03/21/2024 - 20:00 Português
Poesia/Amor Permita-me 6 216 03/21/2024 - 11:51 Português
Poesia/Alegria Outono 6 591 03/20/2024 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos Deixando marcas no tempo 6 1.015 03/19/2024 - 11:38 Português
Poesia/Amor Um pedaço do céu 6 488 03/18/2024 - 19:56 Português
Poesia/Meditação Desafios 6 1.122 03/17/2024 - 13:51 Português
Críticas/Livros Odair José, Poeta Cacerense toma posse no PEN Clube de Escritores 6 641 03/16/2024 - 03:09 Português
Poesia/Fantasia Viagem poética 6 436 03/14/2024 - 00:50 Português
Poesia/Paixão Minha paixão por você é eterna 6 303 03/13/2024 - 21:26 Português
Poesia/Amor Espero que saiba 6 291 03/13/2024 - 02:50 Português
Poesia/Amor Que sorte a minha 6 335 03/11/2024 - 20:56 Português
Poesia/Pensamentos Existência sufocante 6 1.125 03/10/2024 - 14:12 Português
Poesia/Pensamentos Quero que pense 6 711 03/09/2024 - 14:09 Português
Poesia/Paixão Quando vejo teus olhos 6 541 03/07/2024 - 20:16 Português
Poesia/Amor Tempo forasteiro 6 337 03/06/2024 - 20:22 Português
Poesia/Paixão Amor proibido que fere o coração 6 429 03/05/2024 - 23:07 Português
Poesia/Amor Trovas de amor e saudade VI 6 373 03/04/2024 - 23:10 Português
Poesia/Amor Quando penso em você 6 278 03/03/2024 - 12:53 Português
Poesia/Pensamentos Incompetência 6 1.066 03/02/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor Dilema 6 338 03/01/2024 - 13:06 Português
Poesia/Amor Universo de encanto e mistério 6 528 02/28/2024 - 21:02 Português