CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Calendário

JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO
O primeiro.
Mês festeiro.
Pós-natal.
É ano novo.
E, de novo,
um ano inteiro
e corriqueiro
traz o mês
inicial.
O mês inteiro
não é inteiro
e tem carnaval.
E, de novo,
todo o povo
brasileiro,
que é festeiro,
faz a festa
nacional.
Águas de Março
como um traço
cortam o céu.
É verão
e, então,
em teu regaço
me refaço
para manter
a cor de mel.
O azul anil
do meu Brasil,
então, voltou
e a brisa
logo avisa
que partiu
o mês febril
e o verão
já se acabou.
No mês de Maio
em encanto caio.
É mês das noivas
e te proponho
matrimônio.
E, se me saio
um bom lacaio,
comemoraremos
bodas.
Todo punho
que até Junho
não descansou
anseia por férias.
E espera,
este punho,
que em Julho
descanse
o que trabalhou.
JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO
Todo punho
que até Junho
trabalhou,
já goza férias.
E espera,
este punho,
que Julho
seja o mês que
nunca se acabou.
O mês de Agosto
não tem gosto
de feriado.
É só trabalho,
sem atalho,
pois Agosto
não tem gosto
de feriado
prolongado.
Ainda me lembro
bem lá dentro
da memória
quando eu ouvia
o que dizia,
ao relento,
meu tio Bento
com fantásticas
estórias.
Em Outubro
o céu é rubro
de novo.
E a ida
a Aparecida,
em Outubro,
muda tudo.
A romaria
faz-se de novo.
Esse vento
que vem lento
e vem de tarde...
Essa brisa
logo avisa
que Novembro
é o centro
do início
do alarde.
O derradeiro.
Mês festeiro.
O mês final.
E o ano novo
vem de novo
em Janeiro;
e Dezembro
traz mais um
feliz natal.


[size=xx-small][font=Courier]Vejam também os meus outros textos, comentem, ficarei feliz em receber comentários.[/font][/size]

Submited by

sábado, junho 5, 2010 - 01:05

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 15 semanas 2 dias
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 597

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Calendário

Meu calendário poético.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo O vinhedo universal 1 1.162 02/06/2020 - 14:39 Português
Poesia/Meditação Metamorfose filosófica: bênção ou maldição? 1 1.280 12/03/2018 - 16:23 Português
Poesia/Intervenção Aos vivos que ficam ou Epitáfio II 1 1.172 10/09/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 922 09/26/2018 - 01:17 Português
Poesia/Geral Revolucionário... revolucionário!? 1 989 09/25/2018 - 18:12 Português
Prosas/Outros Meu pequeno depoimento em prol do ateísmo 0 1.189 09/19/2018 - 20:13 Português
Poesia/Meditação O legado de um filósofo 1 1.012 09/17/2018 - 20:45 Português
Poesia/Intervenção Os novos mandamentos (ou melhor, conselhos) 1 1.375 08/29/2018 - 00:53 Português
Poesia/Fantasia O jardim de Epicuro 1 1.305 08/22/2018 - 17:14 Português
Poesia/Tristeza Em (des)construção 1 1.176 08/10/2018 - 15:46 Português
Poesia/Tristeza Máquina do tempo 1 1.314 08/08/2018 - 17:28 Português
Poesia/Tristeza Valores familiares 1 1.319 08/08/2018 - 17:21 Português
Poesia/Pensamentos Um lugar para chamar de seu 1 1.240 08/08/2018 - 17:14 Português
Poesia/Meditação Humilde-se! 1 1.249 05/21/2018 - 12:41 Português
Poesia/Tristeza Um inferno (para um poeta) 1 1.407 05/21/2018 - 12:34 Português
Prosas/Outros Onde? 2 1.186 03/08/2018 - 18:41 Português
Poesia/Comédia Meu amigo ócio 4 1.321 03/06/2018 - 16:20 Português
Poesia/Geral Promessas para uma vida nova 2 1.464 03/05/2018 - 21:09 Português
Poesia/Meditação Se Deus existisse... 4 1.282 03/05/2018 - 20:56 Português
Poesia/Intervenção Onde? 18 1.687 01/03/2018 - 19:28 Português
Poesia/Meditação Um instante infinito 1 1.285 11/17/2017 - 15:00 Português
Poesia/Desilusão Ainda no exílio (desde os dias de Gonçalves Dias) 1 1.420 11/08/2017 - 12:38 Português
Poesia/Canção Sem título (por luto) 1 1.307 10/27/2017 - 15:34 Português
Poesia/Geral Mensagem 1 1.368 03/27/2017 - 14:50 Português
Poesia/Aforismo O exagero de Sócrates 0 1.130 10/14/2016 - 20:50 Português