CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Casa (Gabriela Mistral)

A mesa, filho, está posta
em brancura quieta de nata,
e em quatro muros que mostram sua cor azul
dando brilhos, a cerâmica.

Este é o sal, este o azeite
e ao centro o Pão que quase fala.
Ouro mais lindo que ouro do Pão
não está nem em fruta nem em retama,

e do seu cheiro de espiga e forno
uma fortuna que nunca sacia.
O partimos, filhinho, juntos,
com dedos duros e palma branda,

e tu o olhas assombrada
de terra preta que dá flor branca.
Abaixada a mão de comer,
que tua mãe também a abaixa.

Os trigos, filho, são do ar,
e são do sol e da enxada;
porém este Pão "cara de Deus"*
não chega as mesas das casas;

e se outras crianças não o tem,
melhor, meu filho, não o tocares,
e não tomá-lo melhor seria
com mão e mão envergonhadas

*No Chile, o povo chama ao pão de "cara de Deus"

Gabriela Mistral (1889-1955), poetisa chilena, Nobel de Literatura de 1945. Poema traduzido por: Teresa Almeida Pina.

Submited by

domingo, julho 17, 2011 - 13:06

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 4 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Todo problema é, em essência... (Hans Jonas) 0 2.884 11/09/2012 - 11:31 Português
Poesia/Intervenção Eu não Quero o Presente, Quero a Realidade (Fernando Pessoa) 1 3.097 11/05/2012 - 20:48 Português
Poesia/Acrósticos Estrada real: caminho dourado da colônia 0 627 11/04/2012 - 11:17 Português
Poesia/Meditação A vida segue seu curso 0 1.381 11/04/2012 - 11:02 Português
Videos/Música Guilty (Barbra Streisand & Barry Gibb - Bee Gees) 1 5.868 10/09/2012 - 10:58 inglês
Poesia/Intervenção De tudo quanto fui 0 1.521 09/26/2012 - 01:27 Português
Poesia/Poetrix Sonho de criança 0 1.924 09/26/2012 - 01:27 Português
Poesia/Haikai Monte das Oliveiras 0 1.274 09/26/2012 - 01:25 Português
Poesia/Intervenção Há uma urgência 0 2.441 09/22/2012 - 14:30 Português
Poesia/Alegria A benção das folhas 0 1.971 09/22/2012 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Quem chora por Teus filhos? 0 1.117 09/22/2012 - 14:24 Português
Poesia/Intervenção Quando estou só... e sem rumo! 0 1.299 09/02/2012 - 20:16 Português
Poesia/Meditação Temores 0 1.403 09/02/2012 - 20:14 Português
Poesia/Poetrix Tercetos de Vida - I 0 1.610 09/02/2012 - 20:12 Português
Poesia/Poetrix Mouro 0 1.906 08/01/2012 - 12:08 Português
Poesia/Poetrix A montanha e o peregrino 0 1.326 08/01/2012 - 12:07 Português
Poesia/Poetrix Tragédia olímpica 0 1.737 08/01/2012 - 12:07 Português
Poesia/Acrósticos Sorrir 2 1.897 07/14/2012 - 23:27 Português
Poesia/Meditação O primeiro passo em busca da felicidade 1 1.694 07/13/2012 - 23:43 Português
Poesia/Meditação Curta passagem 0 0 07/13/2012 - 11:41 Português
Poesia/Intervenção A trilha do novo caminho 2 1.459 07/13/2012 - 03:16 Português
Poesia/Pensamentos Ausência & Insônia (Caderno de Pensamentos: II) 0 1.392 07/11/2012 - 01:21 Português
Poesia/Alegria Canção de despertar 0 919 07/11/2012 - 01:21 Português
Poesia/Pensamentos Utopia & Cotovia (Caderno de Pensamentos: I) 0 1.952 07/11/2012 - 01:19 Português
Poesia/Intervenção A chegada da caixa de abelhas (Sylvia Plath) 1 2.492 07/09/2012 - 08:43 Português