CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Confuso

.

Confuso

É o escuro de minha alma não está muito claro,
e o meu corpo pede êxtase pleno.

É o muro não é seguro, falta arrimo forte pra
não cair quando eu me oscilo.

Fujo de quem amo e amo quem foge de mim,
padeço sem querer e não quero padecer.

Corro sem aferir, aferindo o risco fico meio
arisco.

Sujo e tenho enganos e o noviço fica assim sem
logro e sem ser o amem do meu ser.

“Ponho louro no jantar e o sabor fica mais forte”
e sirvo o molho misto.

Visto a veste séria que o mundo me propõe e
me aconselha.

Ínsisto nisso porque o próximo segundo ao meu
filho se assemelha.

Fico só, fico quieto, sem saber se sempre o meu
errado era certo.

Pra uns fico nu descoberto e pra outros vou indo
meio experto.

Vou indo... Vou indo... Com furor e com felicidade
de estar vivo.

http://wilson-marques.blogspot.com/
O NOVO POETA. (W.Marques)

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

segunda-feira, setembro 20, 2010 - 13:11

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 21 semanas
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Comentários

imagem de angelalugo

Re: Confuso

Olá caro poeta

por vezes os sentimentos do nosso interior
nos colocam assim um pouco confusos em nosso
dia a dia, mas nada como um bom remanejo dentro
de nós para nos por acima de tudo...
Um excelente poema

Beijinhos meus no coração

imagem de Henrique

Re: Confuso

É o escuro de minha alma não está muito claro,
e o meu corpo pede êxtase pleno...

Visto a veste séria que o mundo me propõe e
me aconselha...

Fico só, fico quieto...

Vou indo... Vou indo... Com furor e com felicidade
de estar vivo...

Um oscilar sobre um muro de um amor por encontrar!!!

Bom poema!!!

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Amor “Águas novas” 3 929 07/18/2010 - 13:11 Português
Poesia/Amor Coitado do amor 0 758 11/18/2010 - 16:15 Português
Poesia/Desilusão Semblante entristecido 4 987 09/23/2009 - 11:41 Português
Poesia/Amor A espera do acaso 1 756 05/22/2009 - 00:14 Português
Poesia/Dedicado Diabo doente 2 669 03/18/2010 - 19:35 Português
Poesia/Meditação Epidemia mais cruel 3 593 08/20/2009 - 19:31 Português
Poesia/Meditação FELIZ ANO NOVO 1 354 01/01/2010 - 20:25 Português
Poesia/Fantasia Gotas de horrores 3 800 06/10/2009 - 15:56 Português
Poesia/Gótico Gotas góticas 2 923 01/16/2010 - 16:27 Português
Poesia/Amor Me alcance 2 760 03/15/2010 - 16:53 Português
Poesia/Amor Na boate rosa 4 746 11/18/2009 - 14:00 Português
Poesia/Meditação Não mudou nada 4 688 08/22/2009 - 16:54 Português
Poesia/Fantasia Negro, preto e escuro 6 794 08/06/2009 - 11:55 Português
Poesia/Amor O amor vence 1 400 01/30/2010 - 20:09 Português
Poesia/Meditação Pobre pato 1 819 05/02/2009 - 00:23 Português
Poesia/Meditação Talvez previsível 4 423 02/13/2010 - 00:43 Português
Poesia/Meditação Velha negra e transparente 2 1.807 05/13/2009 - 11:45 Português
Poesia/Meditação Abstruso e abestalhado 1 990 02/05/2010 - 21:51 Português
Poesia/Tristeza Ala 33 sala 7 2 879 08/21/2010 - 01:37 Português
Poesia/Pensamentos Alma desalmada 0 903 07/16/2010 - 15:06 Português
Poesia/Amor Alvéolo obscuro 1 948 09/01/2010 - 00:15 Português
Poesia/Amor ARARA AZUL 5 862 04/19/2010 - 11:04 Português
Poesia/Geral ATO SECRETO 1 686 09/06/2009 - 18:13 Português
Poesia/Meditação Aura acinzentada 3 627 10/09/2009 - 20:03 Português
Poesia/Geral Bananas das trevas 2 730 09/26/2009 - 22:15 Português