CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Decadência do Terror

Exílio eBook Kindle na Amazon 
por Seyed Morteza Hamidzadeh (Autor), Jamila Mafra (Tradutora)
Livro de poemas do meu amado amigo o escritor Iraniano Seyed Morteza H., que eu traduzi com muito  carinho do inglês para o português. 

https://www.amazon.com.br/dp/B07FW63KPS?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C...

Palavras tocantes de um poeta irianiano que segue em busca da paz através de seus versos e de modo único fala sobre as guerras constantes enfrentadas pelo ser humano e principalmente por seu povo no oriente médio. 
Seyed Morteza Hamidzadeh nasceu, cresceu e vive em um mundo completamente diferente daquele que muitos de nós conhecemos. Mas ele não é diferente de qualquer um de nós. 
Sim, ele enfrenta a morte, insegurança e desordem diariamente, mas isso não o torna menos humano ou real do que o resto de nós. 
Hamidzadeh nasceu para ser um soldado. Não um soldado de ódio ou guerra, mas um soldado do coração e da paz.

Terror da Decadência

A voz grave anuncia o martírio
Momentâneo no tempo, mas até a eternidade,
E o som dos pássaros ainda como um farol
Segue até a beleza do pôr do sol.
 
Nós beijamos o adeus,
E os tronos perdidos e mortos
Na explosão de mentes,
E o sangramento de estômagos
Pelo medo de se deteriorar
Penetram a nossa aura
Esfarrapada em buracos.
 
Uma bala disparada por décadas
E a fragrância do outro lado,
É o terror que chega:
Alguém está apontando uma arma para sua cabeça.
 
A voz grave anuncia o martírio
Momentâneo no tempo, mas até a eternidade,
E o som dos pássaros ainda como um farol
Segue até a beleza do pôr do sol.

 
 
 

Submited by

quarta-feira, setembro 4, 2019 - 16:25

Poesia :

No votes yet

jamilamafra

imagem de jamilamafra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 semanas 5 dias
Membro desde: 09/03/2009
Conteúdos:
Pontos: 6049

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of jamilamafra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão O Medo das Crianças 0 852 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Tristeza Devastação Final 0 869 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Desilusão Milhões de Dólares 0 561 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Comédia Avós Maternos 0 712 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Comédia O Caminhão da Mudança ( CRAZY MOVE ) 0 900 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Amor A Morte do Amor 0 650 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Meditação Massacre das Bonecas 0 400 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Meditação Controvérsias 0 436 11/18/2010 - 15:32 Português
Poesia/Tristeza Almoço de Cachorro 0 759 11/18/2010 - 15:32 Português
Poesia/Desilusão O Amor Que Se Foi Com o Vento ( A Fúria da Natureza ) 0 901 11/18/2010 - 15:32 Português
Poesia/Tristeza Premonição Para O Futuro ( A Queda dos Asteróides ) 0 455 11/18/2010 - 15:32 Português
Poesia/Meditação Misérias Multinacionais ( Coca-Cola e a Nestlé ) 0 1.230 11/18/2010 - 15:32 Português
Poesia/Meditação TESTAMENTO DE MORTE 0 823 11/18/2010 - 15:32 Português
Poesia/Amor BENNETT MARRIAGE 0 1.171 11/18/2010 - 15:35 Português
Poesia/Tristeza A PIADA QUE EU COMECEI 0 495 11/18/2010 - 15:39 Português
Poesia/Amor VOUS OU LA MORT 0 961 11/18/2010 - 15:39 Português
Poesia/Comédia Quem ou o Que Você Mandaria Embora Pra Outro Planeta Bem Longe Daqui? 0 985 11/18/2010 - 15:39 Português
Poesia/Tristeza A DOR QUE NÃO TERMINA 0 1.031 11/18/2010 - 15:40 Português
Poesia/Amor BRAZIL, Amo-te Mesmo Assim 0 860 11/18/2010 - 15:40 Português
Poesia/Tristeza Tarde de Sábado 0 685 11/18/2010 - 15:41 Português
Poesia/Tristeza Hora do Adeus 0 1.328 11/18/2010 - 15:41 Português
Poesia/Desilusão O SEU FINGIMENTO 0 801 11/18/2010 - 15:41 Português
Poesia/Tristeza Hoje O Céu Chorou Comigo 0 849 11/18/2010 - 15:41 Português
Poesia/Amor Segredos Do Paraíso 0 724 11/18/2010 - 15:41 Português
Poesia/Tristeza OS VERSOS QUE ESCREVI QUANDO NINGUÉM SABIA ONDE EU ESTAVA 0 1.252 11/18/2010 - 15:41 Português