CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Desacção

Na minha escrita encontro muitas vezes um homem, um sujeito impressionante de ideias concretas e acções vagas, pois bem, não o conheço, não sei quem ele é e não estou convencido de que esteja correcto, isto é, eu autor sou de ideias vagas e acções concretas, por isso é necessário discutir isto a fundo e perceber quem é ele e porque se interpõe entre mim e as palavras, actuando ao nível do processo de elaboração verbal do conceito, sim, porque creio que ele não consegue actuar no conceito tendo as ideias tão concretas, podemos então assumir que o conceito é o mesmo para nós os dois, mas ele deturpa-o à saída dos caracteres, ou então melhora-o porque eu nunca achei que tinha nada para dizer, às tantas é tudo ele, se calhar tem razão e devia-o era deixar sossegado, mas quero voltar às ideias e às acções, que são duas coisas tão diferentes, tão opostas, mas vulgarmente as pessoas tentam conjuga-las, associa-las, intercala-las, encadea-las, e acabam com uma ideia mal expressada ou uma acção inacabada, imperfeita, quase vil, pois eu sou completamente contra qualquer tipo de acção derivada de uma ideia de forma directa e gostava e perceber a opinião dessa criatura que vive nas palavras que debito quantas vezes sem ideia nenhuma, porque se a tivesse não debitava, não escrevia, ficava a ver as ideias na cama o dia todo, a noite toda a idealizar, e nunca as dizia a ninguém porque falar é uma acção tão defeituosa como outra qualquer, isto é, é impossível continuar.

Submited by

sábado, junho 8, 2013 - 13:19

Poesia :

No votes yet

infectofacto

imagem de infectofacto
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 47 semanas
Membro desde: 03/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 172

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of infectofacto

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Quanto 0 256 05/14/2015 - 11:15 Português
Poesia/Geral desolação 0 260 08/17/2014 - 15:00 Português
Poesia/Canção Começar 2 594 06/13/2014 - 10:23 Português
Poesia/Geral Desacção 0 211 06/08/2013 - 13:19 Português
Poesia/Desilusão Saio de mim 0 285 01/21/2013 - 16:51 Português
Poesia/Geral Cruzeiro 0 343 01/04/2013 - 00:45 Português
Poesia/Geral Diálogo sem fim #3 0 292 10/09/2012 - 12:31 Português
Poesia/Geral Calafrio 0 360 08/30/2012 - 01:02 Português
Poesia/Geral Jazz 0 329 08/17/2012 - 00:02 Português
Poesia/Geral Navego 1 364 08/06/2012 - 00:09 Português
Poesia/Geral Sonhos 0 301 07/17/2012 - 09:43 Português
Poesia/Geral Iluminação 0 309 06/01/2012 - 03:10 Português
Poesia/Geral (Untitled) 2 421 05/25/2012 - 20:22 Português
Poesia/Geral Ladainha 3 491 05/21/2012 - 03:10 Português
Poesia/Geral Justificação da realidade 4 474 05/20/2012 - 16:53 Português
Poesia/Geral Os felizes 2 458 05/14/2012 - 17:50 Português
Poesia/Geral No escuro 2 477 04/28/2012 - 21:20 Português
Poesia/Geral A carne 0 368 04/25/2012 - 11:13 Português
Poesia/Geral Da procura 2 428 04/25/2012 - 02:51 Português
Poesia/Geral O meu amigo 2 378 04/24/2012 - 22:22 Português
Poesia/Geral Os alienados 3 534 04/21/2012 - 21:17 Português
Poesia/Geral deus 4 472 04/21/2012 - 01:19 Português
Poesia/Geral Estupefacção 3 503 04/19/2012 - 21:55 Português
Poesia/Geral (Untitled) 2 456 04/19/2012 - 01:26 Português
Poesia/Geral Ritmo 1 373 04/19/2012 - 01:12 Português