CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Escrevo o que ninguém escuta ...

Escrevo o que ninguém escuta eu dizer,
Se me manifesto pela saliva do nariz,
Salvo a consciência, perco-me no que digo,
Na memória e na forragem do umbigo,

A trajectória não tem leme, vagão ou rumo,
Escrevo “por-bem-dizer” o que conluio
Ser uma tela de superfícies cavas, expressando
O que é a face humana e manuscrita, não falando

Daqueles que não têm remédio comigo,
Os dias grandes não costumam se repetir,
É um facto, cabe a mim situar-me
No melhor lugar e pensar diferente

A cada minuto de dia, na galeria,
Na plateia ou no balcão para que
Esta pareça uma outra peça,
Sem me sentir prisioneiro do teatro,

Posso sempre sair para a praça,
Jogar matraquilhos ou assistir da bancada
Ao clube da terra, enormes são os dias
Que não se repetem, nem mesmo

Eu, repito-me escrevendo, concluí
Que sou um viciado em rotinas pequenas,
Pequenos são os meus dias e a rotina …
Escrevo o que ninguém escuta

Eu dizer falando. Venho de uma pequena
Ciência em que os dias são todos os tais,
Lá fora formaram-se coisas, grandes causas
Ao abrigo da conspiração das horas,

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura e meia
Altura de tamanho e peso, ninguém escuta

O que eu digo do umbigo e em roda dele,
Situo-o no meio-dia e eu em órbita do nariz,
Da saliva desvalorizada, vulgar, parda
Vida em que vivo sem me fazer ouvir…

Jorge Santos 07/2019
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, outubro 17, 2019 - 18:15

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 19 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40692

Comentários

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

imagem de Joel

Temem a desolação que habita

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Oração a um Deus Anão 0 1.289 01/13/2011 - 11:58 Português
Poesia/Fantasia Roxxanne 0 1.681 01/13/2011 - 12:00 Português
Prosas/Contos Núri'as Ring 0 1.458 01/13/2011 - 12:01 Português
Prosas/Lembranças Cruz D'espinhos 0 2.087 01/13/2011 - 12:02 Português
Poesia/Geral Não mudo 0 913 01/13/2011 - 13:53 Português
Poesia/Geral Luto 1 1.189 01/15/2011 - 21:33 Português
Poesia/Geral Gosto de coisas, poucas 0 1.236 01/28/2011 - 18:02 Português
Poesia/Geral Tão íntimo como beber 1 792 02/01/2011 - 23:07 Português
Poesia/Geral A raiz do nada 0 863 02/03/2011 - 21:23 Português
Ministério da Poesia/Geral gosto 0 1.638 03/02/2011 - 16:29 Português
Poesia/Geral ciclo encerrado 0 1.154 03/11/2011 - 23:29 Português
Poesia/Geral o dia em que o eu me largou 2 1.067 12/30/2011 - 13:24 Português
Poesia/Geral Sombras no nevoeiro 0 710 02/16/2013 - 22:59 Português
Poesia/Geral O que é emoção e o que não o é... 0 791 02/16/2013 - 23:01 Português
Poesia/Geral Quando eu morrer actor 0 411 02/16/2013 - 23:02 Português
Poesia/Geral Pudesse eu 0 537 11/07/2013 - 12:29 Português
Poesia/Geral Na cidade fantasma... 0 389 11/07/2013 - 12:30 Português
Poesia/Geral Vivesse eu... 0 906 11/07/2013 - 12:31 Português
Poesia/Geral Tenho escrito demasiado em horas postas 2 1.625 11/07/2013 - 12:59 Português
Prosas/Outros Mad'in China 0 796 11/07/2013 - 16:31 Português
Prosas/Outros O regressO 1 1.539 11/07/2013 - 16:34 Português
Prosas/Outros GR 11 (14 dias) correndo de Irun a Cap de Creus 0 1.031 11/07/2013 - 16:37 Português
Poesia/Geral houve tempos 0 546 11/08/2013 - 11:05 Português
Poesia/Geral Quem 0 657 11/08/2013 - 11:07 Português
Poesia/Geral Meca e eu 0 547 11/08/2013 - 11:08 Português