CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Escuridão

Ao fundo do túnel luz não se vislumbra
A metamorfose está acabada.
Cai sobre ele uma forte umbra
Porque a escuridão foi libertada.

Mergulhado na solidão
Sem luz avistar.
Invade-me a escuridão
Sem poder ripostar.

Invade-me com naturalidade,
Natural como o anoitecer
Cria a permitividade
Para ao meu corpo aceder.
Acede sem dificuldade
Por resistência não oferecer.
Usa a minha vulnerabilidade
Para fazer a escuridão florescer.

Implementa a obscuridade
Num coração magoado
Oferece comodidade
A cada pensamento desgraçado.
A minha pouca racionalidade
Foi de negro tingida
Por insanidade
Foi agora substituída.

Sou corpo negro que tudo vai absorver.
Tudo o que à tristeza pertencer,
No meu corpo vou receber
Para ainda mais negro poder ser.

Escuridão absorve toda a essência
Essencial à pobre vida.
Aloja na cabeça a demência
De uma vida perdida.

A alma emana fragilidade,
Do espiríto resta mísera podridão.
Tudo é abafado pela densidade
Da densa escuridão.

Submited by

quarta-feira, fevereiro 18, 2015 - 22:25

Poesia :

No votes yet

fláviopinheiro

imagem de fláviopinheiro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 3 semanas
Membro desde: 02/18/2015
Conteúdos:
Pontos: 35

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fláviopinheiro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Fogo Posto 0 766 04/26/2015 - 01:33 Português
Poesia/Tristeza Morte 0 760 04/13/2015 - 23:18 Português
Poesia/Intervenção Outrora 0 725 02/22/2015 - 18:02 Português
Poesia/Paixão Exposição 0 735 02/22/2015 - 17:59 Português
Poesia/Tristeza Ressaca 0 798 02/19/2015 - 03:23 Português
Poesia/Tristeza Quebra de Confiança 0 765 02/19/2015 - 03:12 Português
Poesia/Tristeza Escuridão 0 793 02/18/2015 - 22:25 Português