CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fugas

Porque é difícil de escrever como eu
Se sou eu quem me conheço?
Devo saber quem sou, o que digo ou penso
No entendo pensando que estou a pensar
Não sei se estou aqui ou noutro lugar
Nem sequer sei se ainda consigo pensar
Serei gente? Serei eu? Serei tu?

Sei que passo, corro e caio, caio
Mas sempre, depois de dias de chuva
Sei que sou como os mil cores que rasgam céus
Que sobram, flutuam e se imortalizam no ar
Por cada mau fado olho um novo a cantar
E uma nova vida de momentos e anti-momentos
Eu, eu continuo sem saber quem sou?

Serei normal? Serei como tu? Serei gente?
Eu, eu, eu… Talvez não me conheça
Talvez nunca tenha sido realmente eu
Faça-se luz, sobre qual eu serei dos tus
Eu, tu, eu e tu… Porque tenho que ser?

Irra! Farto de pensar e de ser ou não ser
Nem sou nem quero ser, não sou!
Nem vou! Não vou! Não vou mais pensar
Sair, sair da minha mente sem voltar
Fora daqui, ninguém num outro mundo ou lugar

Submited by

terça-feira, fevereiro 1, 2011 - 22:30

Poesia :

No votes yet

aasp

imagem de aasp
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 8 semanas
Membro desde: 10/18/2010
Conteúdos:
Pontos: 307

Comentários

imagem de AnaMaria

Há que sair fora de nós, caso

Há que sair fora de nós, caso contrário os labirintos do nosso próprio pensamento causam-nos verdadeiras armadilhas e nem nos damos conta de que somos prisioneiros de nós próprios... Meditar é um caminho... meditar no sentido de ausência de pensamento...simplesmente uma concentração ténue na respiração, um contemplar de ondas num aberto mar...No entanto a poesia é também introspeção, esgrimir com o próprio ego...

Parabéns pela sua poesia.

imagem de aasp

Obrigado

Obrigado

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of aasp

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/Cidades Sem título 0 767 07/15/2014 - 19:02 Português
Fotos/Cidades Sem título 0 640 07/15/2014 - 18:59 Português
Fotos/Cidades Sem título 0 718 07/15/2014 - 18:57 Português
Prosas/Outros A.O. sem E, I e U 2 574 02/06/2013 - 15:59 Português
Poesia/Geral À Lua 4 637 02/06/2013 - 12:05 Português
Prosas/Pensamentos Arco-íris (2009) 2 680 07/02/2012 - 22:20 Português
Poesia/Dedicado Sentindo-me... 4 622 07/02/2012 - 21:41 Português
Prosas/Comédia MANIFESTO ANTI-GRIPE A E POR EXTENSO E REDUZIDO (2009) 0 814 06/30/2012 - 22:37 Português
Poesia/Geral Homem com máscara de emoção de ser poético 3 1.080 06/24/2012 - 22:19 Português
Poesia/Geral Clara exaltação 3 665 06/23/2012 - 22:07 Português
Poesia/Pensamentos Fugas 2 972 06/17/2012 - 10:47 Português
Poesia/Geral Não sei se és tu de quem oiço os passos... 0 579 06/12/2012 - 22:45 Português
Poesia/Geral Para um dia acabar... 0 528 04/02/2012 - 23:15 Português
Poesia/Geral Baila, baila bailarina... 0 773 11/02/2011 - 22:17 Português
Poesia/Geral Palavras alinhadas 1 1.121 04/16/2011 - 13:06 Português
Poesia/Dedicado Folhas da minha árvore continuam a cair... 2 806 03/24/2011 - 23:18 Português
Poesia/Meditação 11.3.11 0 975 03/14/2011 - 11:59 Português
Poesia/Geral Rabiscos lienares 0 702 02/28/2011 - 11:50 Português
Poesia/Amor Minha Nai, meu anjo da guarda... 0 840 02/24/2011 - 14:25 Português
Poesia/Intervenção Macaquinhos de liberdade 0 810 02/24/2011 - 13:53 Português
Poesia/Geral Ella 2 0 960 01/31/2011 - 14:06 Português
Poesia/Geral Ella 1 0 989 01/31/2011 - 13:23 Português
Poesia/Geral Objecto de ti 0 1.069 01/27/2011 - 16:31 Português
Poesia/Dedicado Bailarina 0 996 01/21/2011 - 00:14 Português
Poesia/Dedicado (sem título) 1 752 01/19/2011 - 19:34 Português