CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

GOTAS DE ORVALHO

Gotas de orvalho pousam na folhagem

Despontam os primeiros rebentos

Vem à memória a imagem

Da primavera doutros tempos.

A primavera da minha infância

essa que nunca esqueci!

Nem sei se de lá parti.

 

O céu azul, o rio corria

O cheiro da terra, o cheiro do pão

Os pássaros cantando terna melodia

E eu ali, raio de sol no meu chão.

Rouba-me o sono esta lembrança

Chega a doer esta visão

De me sentir vivamente criança

De arco na mão.

Ali na minha terra quente

Onde aprendi a ser gente.

A sombra sobre mim cai...

E a vida já se esvai...

 

natalia nuno

rosafogo

Submited by

sexta-feira, março 23, 2012 - 19:38

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

natalianuno

imagem de natalianuno
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 1 dia
Membro desde: 12/17/2009
Conteúdos:
Pontos: 697

Comentários

imagem de natalianuno

Obrigado

É no singelo que se encontra também beleza, tal como uma flor do campo,
um ribeiro correndo, um passáro chilreando, é nestas pequenas (grandes)
coisas que me inspiro, daí escrever singelo.
Grata amiga

Bjs.

imagem de KeilaPatricia

Belo, singelo... Gostei

Belo, singelo... Gostei bastante...

Bjs na alma

;)

imagem de natalianuno

Gratidão

Que dizer das tuas palavras carinhosas e do teu apreço por estes meus simples versos? Apenas que sou sôfrega por escrever, e mais ainda fico feliz, por receber palavras de estímulo que me levam a continuar,corajosamente nesta já longa caminhada, palavras que são como dávida que faz bibrar a minha alma, daí ser profunda minha gratidão.

Beijinho Sofia com meu carinho.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of natalianuno

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza TARDE QUIETA 0 587 12/21/2010 - 20:53 Português
Poesia/Desilusão E NADA TEM SENTIDO 0 663 12/21/2010 - 20:58 Português
Poesia/Desilusão NÃO SEI AO CERTO 0 887 12/22/2010 - 17:47 Português
Poesia/Tristeza SEGREDANDO 0 666 12/22/2010 - 23:56 Português
Poesia/Desilusão O POEMA NÃO SABE 2 835 12/23/2010 - 00:00 Português
Poesia/Desilusão LOUCURA 0 653 12/23/2010 - 16:53 Português
Poesia/Tristeza ENTRE O CÉU E A TERRA 0 921 12/23/2010 - 19:40 Português
Poesia/Desilusão REFLEXO 0 1.520 12/23/2010 - 23:34 Português
Poesia/Tristeza IRONIA 0 671 12/25/2010 - 20:07 Português
Poesia/Desilusão ESTE SILÊNCIO 2 816 12/26/2010 - 23:08 Português
Poesia/Amor EUFORIA DO AMOR 2 690 12/26/2010 - 23:11 Português
Poesia/Meditação A VIDA É ESTE BAILADO 2 643 12/26/2010 - 23:32 Português
Poesia/Desilusão SONHOS ADIADOS 4 773 12/26/2010 - 23:38 Português
Poesia/Alegria HÁ-DE RESTAR UMA CENTELHA VIVA! 2 469 12/26/2010 - 23:40 Português
Poesia/Tristeza HOJE ME SINTO A MORRER 0 376 12/27/2010 - 00:00 Português
Poesia/Tristeza PARTO SEM DESTINO 2 714 12/28/2010 - 22:42 Português
Poesia/Tristeza MEMORIA DUM TEMPO ÍDO 3 616 12/28/2010 - 22:54 Português
Poesia/Dedicado UM RAIO DE SOL 0 464 12/29/2010 - 15:31 Português
Poesia/Meditação NÃO SEI NÃO !? 0 456 12/29/2010 - 15:33 Português
Poesia/Amor POEMA AO AMOR 0 671 12/29/2010 - 15:36 Português
Poesia/Dedicado A TI MÃE 0 413 12/29/2010 - 22:02 Português
Poesia/Geral QUADRAS LOUCAS 0 970 12/30/2010 - 20:15 Português
Poesia/Desilusão À VIDA 2 910 12/30/2010 - 22:33 Português
Poesia/Tristeza PALAVRAS LEVA-AS O VENTO 4 1.160 12/30/2010 - 22:36 Português
Poesia/Geral QUADRAS SEM VOZ 2 636 12/30/2010 - 22:40 Português