CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Mãe da Bala Perdida


 
Uma bala indevida, vinda de alguma vida perdida,
fez-te mãe desvairada a uivar pela cria partida.

Tua mão calejada foi inútil
para conter a vida de tempo escasso.
E caído, o corpo inerte berra o nosso fracasso.

Por que fizemos tantos muros
e tão poucas pontes?

Mas tudo, para ti, mãe, já não faz sentido.

Que ladrem as vivandeiras de quartel
em defesa do assassino de aluguel.
Que prometam os políticos falaciosos
os cínicos “rigorosos inquéritos” de mafiosos.
Que protestem os hipócritas burgueses,
protegidos por suas armaduras e arneses.
Que berrem os fundamentalistas por vingança
e que preguem os acadêmicos a falsa esperança.

Tudo é inútil.
O teu menino não voltará.

Tampouco os teus sonhos
de que um dia,
outro dia haveria.

 

Dedicado à senhora mãe do garoto Eduardo Ferreira, de 10 anos de idade, assassinado por um Policial Militar, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Não há como desejar-lhe um "Feliz Dia das Mães"

*Figura produzida pela Revista Capital e captada via Web.

Lettré, l´art et la Culture. Rio de Janeiro. Outono de 2015.

Submited by

domingo, maio 3, 2015 - 14:53

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 20 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Prosas/Outros Arne NAESS - Filósofos Modernos e Contemporâneos 0 1.552 06/27/2012 - 11:32 Português
Poesia/Fantasia Rex Tirano Candidato 0 1.144 09/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Outros Filosofia Moderna e Contemporânea - ORTEGA y GASSET, José - o Livre-Arbítrio - Eu sou eu e as minhas circunstâncias. 0 1.502 05/22/2012 - 22:25 Português
Poesia/Amor Laços e Fitas 0 907 05/16/2013 - 19:28 Português
Poesia/Geral 21 de Brasil 0 707 04/21/2013 - 15:14 Português
Poesia/Dedicado Lusos Poetas 0 1.165 11/17/2010 - 22:42 Português
Poesia/Geral Por quem 0 1.559 11/17/2010 - 22:42 Português
Poesia/Amor Ceia 0 1.478 11/17/2010 - 22:43 Português
Poesia/Geral Escritas 0 1.137 11/17/2010 - 22:46 Português
Poesia/Soneto Soneto Leve 0 1.876 11/17/2010 - 22:46 Português
Poesia/Amor Brilho 0 1.993 11/17/2010 - 22:46 Português
Poesia/Amor O Tarô e o Amor 0 647 11/17/2010 - 22:46 Português
Poesia/Geral Que 0 2.432 07/23/2009 - 20:35 Português
Poesia/Tristeza Febre 0 1.885 11/17/2010 - 22:50 Português
Poesia/Geral Faça-se 0 4.305 11/17/2010 - 22:50 Português
Poesia/Geral Canário 0 742 11/17/2010 - 22:50 Português
Poesia/Geral Indigências 0 1.074 11/17/2010 - 22:51 Português
Poesia/Tristeza Hotéis 0 1.298 11/17/2010 - 22:53 Português
Poesia/Aforismo Cultivar 0 1.200 11/17/2010 - 22:54 Português
Poesia/Tristeza Morfina 0 1.145 11/17/2010 - 22:54 Português
Poesia/Amor Corpos 0 916 08/27/2009 - 04:15 Português
Poesia/Geral Intervalo e Avenida 0 653 05/30/2013 - 15:56 Português
Poesia/Geral O Sol e a Sereia 0 1.272 11/17/2010 - 22:54 Português
Poesia/Geral Cultura de Almanaque 0 1.231 11/17/2010 - 22:58 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Idealismo Alemão - O Suicidio - Parte VIII 0 1.552 06/30/2014 - 20:53 Português