CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A música pára a vida ...

Música

Pára a vida, evidente que não
Mas que toca em nós quanto
Manhãs de sol frio é certo,

Mas só música certa e o deserto
Ao entardecer, de facto também
Param tão tanto quant’o vento

E o que eu sofro não tanto
Por ser humano, mas por ter
Dentro do peito, um coração

D’engano para a vida toda
E a música parecer eterna
Quando toca o meu ouvido,

O rosto e as mãos e me dá
Esperança, vida e só eu sinta,
Quando o coração bate incerto,

Por não haver depois, o resto é
Silêncio e calma, sensação
De bruma que passa e esquece

Tal musica que me acontece
Vidente que real nem sou,
Esqueço-me do que me faz

Esquecer, o súbito e o poente
Pra que sofra eu, não tanto
Quanto me toca o mudo cantar

Do mundo, como se cantasse
Alguém com forma de paisagem,
Que não nem nunca terei …

Joel Matos (04/2018)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, abril 2, 2018 - 16:16

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 20 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40615

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

obrigado pela leitura

obrigado pela leitura

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 0 19 01/08/2020 - 13:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 0 12 01/08/2020 - 12:55 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 0 13 01/08/2020 - 12:50 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 0 11 01/08/2020 - 11:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 0 12 01/08/2020 - 11:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 0 12 01/08/2020 - 11:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 9 01/08/2020 - 11:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 0 14 01/08/2020 - 11:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 0 22 01/08/2020 - 11:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 0 12 01/08/2020 - 10:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 0 12 01/08/2020 - 10:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 0 40 01/08/2020 - 10:32 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 10 01/08/2020 - 10:24 Português
Ministério da Poesia/Geral Absurdo e Sem-Fim… 0 11 01/08/2020 - 10:17 Português
Ministério da Poesia/Geral O Estado da Dúvida 0 9 01/08/2020 - 10:08 Português
Ministério da Poesia/Geral Sonho sem fim, nem fundo ... 0 13 01/08/2020 - 10:01 Português
Poesia/Geral Da significação aos sonhos ... 0 32 01/08/2020 - 09:54 Português
Poesia/Geral Deus Ex-Machina, “Anima Vili” ... 0 25 01/08/2020 - 09:44 Português
Poesia/Geral Feliz como poucos … 0 35 01/08/2020 - 09:32 Português
Ministério da Poesia/Geral As estrelas, os Estrôncios e os Sonhos. 39 744 11/28/2019 - 11:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Dreaming Of A Better World 122 307 11/10/2019 - 18:37 Português
Poesia/Geral Escrevo o que ninguém escuta ... 108 391 10/22/2019 - 14:40 Português
Poesia/Geral Supondo-me desperto 85 1.032 10/22/2019 - 14:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Venho de uma pequena ciência, 148 333 10/22/2019 - 14:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Indigno eu, 92 271 10/22/2019 - 14:37 Português