CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Memória Divina (Gabriela Mistral)

Se em minhas mãos abandonardes
uma desnuda estrela,
nem para defender minha alegria
saberei escondê-la.

Eu venho de uma terra
onde nada se perdia.

Se me abrirdes a gruta
maravilhosa assim como uma fruta
de ouro e púrpura que nos banha
os olhos de um grande assombro,
não cerrarei a gruta
nem à serpente, nem à luz do dia,

pois venho de uma terra
onde nada se perdia.

Se me ofereceres vasos
de cinamo e sândalo, capazes
de perfumar as raízes da terra
e de deter o vento quando erra,
a qualquer praia os confiaria,

pois venho de uma terra
em que nada se perdia.

Tive no peito a estrela viva
e inteira ardi como ocaso,
E tive a gruta ensolarada
em que prolongava o dia.

Porém não as guardei, convicta
de que não se oprime quem ama.
Dormi tranquila sobre a sua formosura,
fui serena ao sorver sua doçura.

Tudo perdi sem grito de agonia
pois venho de uma terra
onde a alma – eterna -
não perdia.


Gabriela Mistral, poeta chilena.

Submited by

sábado, janeiro 8, 2011 - 13:35

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 49 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Dedicado Auto de Natal 2 894 12/16/2009 - 03:43 Português
Poesia/Meditação Natal: A paz do Menino Deus! 2 1.463 12/13/2009 - 12:32 Português
Poesia/Aforismo Uma crônica de Natal 3 1.575 11/26/2009 - 04:00 Português
Poesia/Dedicado Natal: uma prece 1 1.372 11/24/2009 - 12:28 Português
Poesia/Dedicado Arcas de Natal 3 1.641 11/20/2009 - 04:02 Português
Poesia/Meditação Queria apenas falar de um Natal... 3 1.585 11/15/2009 - 21:54 Português