CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Meu Parnaso

A todo o engenho unido o gênio torce
A palavra, faz uso da linguagem
De tal forma que a faz quase a sua imagem
E quem lê o juízo a fim disto contorce...

Perco o meu sono por esta mensagem
E inda assim não importa o quanto me esforce:
Tal o fio rompido se muito o retorces
Parece ter sido perdida a viagem...

Pois a razão de ser deste meu poema
Era tal os muros de uma cidadela
Em que mesmo linda o juízo se enforca:

Há a solução apesar de não o problema;
Uma corda laços podem tornar bela...
Mas com que serventia se o de uma forca?
06 de janeiro de 2013 – 00h 32min
Natal  -  Rio Grande do Norte  -  Brasil

Adolfo J. de Lima

Submited by

terça-feira, janeiro 8, 2013 - 17:24

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Adolfo

imagem de Adolfo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 semanas 5 horas
Membro desde: 05/12/2011
Conteúdos:
Pontos: 3573

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Adolfo

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Dedicado "A beleza está nos olhos de quem vê" Parte II 0 516 07/05/2011 - 18:56 Português
Poesia/Dedicado "A beleza está nos olhos de quem vê" Parte III 0 896 07/05/2011 - 18:58 Português
Poesia/Geral "Cristo crucificado!" 0 653 05/28/2011 - 01:47 Português
Poesia/Soneto "Deus está morto!" 4 1.897 03/06/2020 - 22:34 Português
Poesia/Intervenção "É fácil falar em abortar, Afinal você já nasceu." 2 3.162 11/15/2012 - 19:58 Português
Poesia/Amor "Vendido!" 0 763 10/26/2012 - 12:07 Português
Poesia/Pensamentos (Des)Crenças 0 873 05/30/2012 - 17:53 Português
Poesia/Amizade (Des)culpa 0 1.048 09/03/2011 - 21:22 Português
Poesia/Soneto 003 4 1.340 12/16/2011 - 11:14 Português
Poesia/Geral 17 0 844 11/17/2012 - 07:49 Português
Anúncios/Outros - Oferece-se 17 0 2.384 11/17/2012 - 07:52 Português
Poesia/Desilusão 18 - Uísque 2 1.959 03/18/2018 - 20:28 Português
Poesia/Soneto 25 de dezembro II 1 509 05/03/2012 - 22:44 Português
Poesia/Soneto A Bailarina 4 1.338 09/30/2012 - 22:37 Português
Poesia/Erótico A Barbara Sá e Natália Melo 2 767 01/28/2013 - 20:09 Português
Poesia/Soneto A dúvida 5 552 05/29/2012 - 23:42 Português
Poesia/Soneto A dúvida (continuação) 1 474 05/20/2012 - 21:56 Português
Poesia/Soneto A Existencialidade das crises ou crises existenciais 0 778 11/26/2012 - 23:37 Português
Poesia/Soneto A flor deixada na lápide de Augusto dos Anjos 1 1.690 10/17/2012 - 02:40 Português
Poesia/Soneto À Gentileza (por Timidez) 2 724 12/20/2011 - 21:56 Português
Poesia/Dedicado A Jorge Humberto 2 1.017 06/08/2012 - 20:10 Português
Poesia/Paixão À Lua 0 1.050 05/17/2011 - 01:18 Português
Poesia/Dedicado À luz 4 795 06/14/2012 - 22:58 Português
Poesia/Soneto À luz de minhas manhãs 0 548 12/06/2011 - 00:31 Português
Poesia/Soneto À mãe minha que eu tanto amo... 2 537 11/19/2011 - 04:53 Português