CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Nada tenho pra dizer ...

Nada tenho pra dizer ...

Nada tenho pra dizer e me culpo
Seja p'lo que não for dito como p'lo que disse
pouco, não posso ser mais simples que isso,
Me dói a realidade com que vivo,

Exijo que me façam um molde d'antes
De ter endoidecido pra que reconheça
Do que me lembra eu ter dito e me convenci
Ter sido, nada mais simples que isso,

Digo pouco porque pouco há a dizer
Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado o lago onde me ponho de polegar
Ao longo, Adepto menor me sinto e me desvinculo
Ainda que seja em verdade discípulo do breu
E não Grão-Mestre na condição de divino do céu,

Me dói a realidade com que vivo,
Nada mais simples que isso ...

Joel Matos (05/2018)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, maio 23, 2018 - 11:48

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 horas 38 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40682

Comentários

imagem de Joel

não posso ser mais simples

não posso ser mais simples que isso,
Me dói a realidade com que vivo,

Exijo que me façam um molde d'antes
De ter endoidecido pra que reconheça
Do que me lembra eu ter dito

imagem de Joel

Sou pouco seguro do que digo

Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado

imagem de Joel

Sou pouco seguro do que digo

Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado

imagem de Joel

Sou pouco seguro do que digo

Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado

imagem de Joel

Sou pouco seguro do que digo

Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado

imagem de Joel

Sou pouco seguro do que digo

Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado

imagem de Joel

Sou pouco seguro do que digo

Sou pouco seguro do que digo ser, do que quero
Dizer falo alto pra me convencer disso
E me converter naquilo que consideram ser meu

Dito por outros, pouco digo que seja meu,
Digo pouco do que há a dizer, uso d'um disfarce
Que me torna invisível à dúvida, não tenho por ofício
"Me tornar achado", meu palácio não é de luz,

Nem encantado

imagem de Joel

não posso ser mais simples

não posso ser mais simples que isso,
Me dói a realidade com que vivo,

Exijo que me façam um molde d'antes
De ter endoidecido pra que reconheça
Do que me lembra eu ter dito

imagem de Joel

não posso ser mais simples

não posso ser mais simples que isso,
Me dói a realidade com que vivo,

Exijo que me façam um molde d'antes
De ter endoidecido pra que reconheça
Do que me lembra eu ter dito

imagem de Joel

não posso ser mais simples

não posso ser mais simples que isso,
Me dói a realidade com que vivo,

Exijo que me façam um molde d'antes
De ter endoidecido pra que reconheça
Do que me lembra eu ter dito

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Títuloícone de ordenação Respostas Views Last Post Língua
Poesia/Geral Em Vila, Praia ou Âncora … 1 546 02/20/2018 - 18:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 184 01/08/2020 - 12:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 0 227 01/08/2020 - 11:32 Português
Ministério da Poesia/Geral "Semper aeternum" 13 767 10/16/2018 - 09:28 Português
Ministério da Poesia/Geral A hora é do tempo, a Ágora 10 513 03/21/2018 - 13:31 Português
Ministério da Poesia/Geral Ânsias ...lais de guia... 92 496 10/22/2019 - 15:33 Português
Ministério da Poesia/Geral Antes de tud’o mais ... 13 568 10/16/2018 - 09:30 Português
Ministério da Poesia/Geral Doce manifesto da vida 50 275 10/22/2019 - 15:32 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 0 218 01/08/2020 - 11:38 Português
Poesia/Geral I can fly ... 11 865 10/16/2018 - 09:41 Português
Ministério da Poesia/Geral JOEL MATOS 14 1.385 10/16/2018 - 09:31 Português
Poesia/Geral Morto vivo eu já sou … 496 2.211 05/09/2019 - 11:06 Português
Ministério da Poesia/Geral O avesso do espelho... 5 153 03/01/2020 - 21:02 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes 479 1.076 04/09/2019 - 11:49 Português
Ministério da Poesia/Geral O Estado da Dúvida 2 166 01/24/2020 - 21:05 Português
Prosas/Contos O Transhumante Ou "Versus de Montanya Mayor" 1 1.455 02/28/2018 - 17:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Peixes ... 10 727 05/25/2018 - 09:31 Português
Ministério da Poesia/Geral Pra'lém do sonhar comum ... 80 468 10/22/2019 - 15:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Puder-eu-o-ter 10 458 08/07/2018 - 16:44 Português
Ministério da Poesia/Geral V de Vitória - Revolução - 537 1.699 04/03/2019 - 16:43 Português
Poesia/Geral "Ida e volta" 10 682 05/25/2018 - 09:39 Português
Ministério da Poesia/Geral "Je ne dis rien, tu m'écoutes" 468 1.563 03/30/2019 - 17:13 Português
Ministério da Poesia/Geral "Palavras meias" 10 618 03/23/2018 - 10:04 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 0 224 01/08/2020 - 12:47 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sinto" 13 955 10/16/2018 - 09:29 Português