CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NADA

NADA

NADA.
NADA é o que está em todo o lugar
NADA é a manhã e o luar
NADA é a inspiração dos corações
NADA pode ser a morte das nações.

E o teu olhar está cheio de NADA
Um NADA tão precioso
Capaz de me deixar apaixonada.

Amor, olha por mim,
Porque eu não tenho NADA
Não sei NADA
E NADA consigo fazer.
Eu sou o abismo, a madrugada
Moeda perdida na calçada.
E só esse teu NADA
Me pode acolher.

Meu príncipe vem-me ver
Vem ter comigo na galopada
E trás uma mão cheia de NADA
Para me oferecer

E se NADA
Não é mais que a Nobre Arte de Amar
Quero ser pena solta no ar
E voar, simplesmente
No meio do NADA.

Luzia Gomes
19/2/2008

Submited by

quinta-feira, março 20, 2008 - 13:48

Poesia :

No votes yet

Luzia

imagem de Luzia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 semanas 3 dias
Membro desde: 03/08/2008
Conteúdos:
Pontos: 114

Comentários

imagem de Henrique

Re: NADA

O poeta é infinito
e a magia aparece nas palavras naturalmente…

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Luzia

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix Doces Palavras 1 194 06/18/2008 - 03:38 Português