CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

[Novos velhos]

Os novos velhos
Não desejam rédeas ideológicas,
Tão pouco, obedecer anciões...
Com novas ganâncias.

A lógica que surta, através da rotina,
Esperando por respostas que nunca chegam.

O tempo do relógio, sempre está em descompasso,
Com o desejo do infinito...
Mesmo que tenha um fim em nós.

Número de certidão, RG e CPF.
Números de placas, endereços e amores.
Número de Obituário.
Contando a vida, sem que alguém se importe.

Tanto faz o sentido daquilo
Que nunca está lá...

Tanto faz, o desejo que nunca se satisfaz.
Tanto faz se a engrenagem gira sem parar...

Os novos velhos
Querem se encontrar.

Acreditando nas recompensas
Ao se arriscar no abismo de nossas consciências.

O desespero de quem abre os olhos
E percebe que o norte está invertido.

Zona de conforto
Que escondem meias verdades,
Descobrir-se nu
Sem cordas para se salvar...

E dar um passo adiante,
Aceitando nossas limitações.

A eternidade que se encontra na liberdade,
Para os novos velhos, não morrerem de tedio,
Ou terem motivos pra se revoltar.

Recomeçar
Recomeçar
Recomeçar.

Pablo Danielli

Submited by

quarta-feira, outubro 24, 2018 - 13:52

Poesia :

No votes yet

Pablo Gabriel

imagem de Pablo Gabriel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 11 semanas 21 horas
Membro desde: 05/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 2846

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Pablo Gabriel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Mentes estranhas 0 589 07/04/2015 - 13:52 Português
Fotos/Outros Sonhos possíveis 0 770 06/25/2015 - 19:08 Português
Fotos/Artes ar e poesia 0 878 06/11/2015 - 20:55 Português
Fotos/Artes Eu, Poesia! 0 940 06/11/2015 - 12:34 Português
Poesia/Alegria ar e poesias 0 400 06/09/2015 - 18:10 Português
Poesia/Meditação Tempo, laços e amores. 0 366 06/01/2015 - 19:25 Português
Poesia/Amor Boca 0 297 05/29/2015 - 12:38 Português
Poesia/Meditação Múrmuros 0 506 05/08/2015 - 14:19 Português
Poesia/Meditação Casa sem morada 0 372 04/27/2015 - 17:56 Português
Poesia/Amor Armas e poesias 0 445 04/10/2015 - 13:38 Português
Poesia/Meditação Engrenagem 0 389 03/24/2015 - 17:20 Português
Poesia/Meditação Margens 0 433 03/17/2015 - 14:43 Português
Críticas/Outros Apaixone-se pelo gesto e não pelo objeto! 0 717 03/06/2015 - 17:44 Português
Poesia/Meditação Possuir 0 847 03/04/2015 - 14:28 Português
Poesia/Meditação Pálida Noite 0 524 02/27/2015 - 14:52 Português
Críticas/Outros Sobre a educação, porcos e diamantes. 0 716 02/20/2015 - 13:21 Português
Poesia/Meditação Entretempo 0 890 02/19/2015 - 16:46 Português
Críticas/Outros Tempo 0 762 02/06/2015 - 12:38 Português
Críticas/Outros Boca seca 0 996 01/31/2015 - 12:08 Português
Críticas/Outros Coito interrompido 0 773 01/31/2015 - 12:05 Português
Poesia/Meditação Falência programada 0 677 09/19/2014 - 18:43 Português
Fotos/Outros Silencio, inocente. 0 1.119 09/18/2014 - 12:57 Português
Poesia/Geral Ao acaso 0 629 09/04/2014 - 13:10 Português
Críticas/Outros anacrônico 0 1.025 09/02/2014 - 01:25 Português
Críticas/Outros Sobre a eleição, sujeiras e confiança. 0 603 08/28/2014 - 15:20 Português