CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Nunca mais verá o meu sorriso

Houve um tempo em que meu sorriso era espontâneo.
Existia em mim uma felicidade
Que fazia meu coração pulsar
E eu nunca imaginava a saudade.

Nunca mais verá o meu sorriso.
O coração que ofereceu a ti o amor
Já não tem a coragem de te encarar
E carrega consigo imensa dor.

O meu semblante estará sempre fechado.
Como um pesadelo terrível na noite
Despertei-me do sonho cruel
E aceitei em mim o açoite.

Sua alegria que se foi com o tempo me fazia sorrir.
Já não existe aqui aquela flor
Do jardim encantado na primavera
Pois secaram na claridade desse calor.

Nunca mais verá o meu sorriso.
Mesmo que voltes da sua ausência
Meus passos seguirão o pôr-do-sol
Para tentar acalmar minha carência.

Odair José
Poeta e Escritor Cacerense

http://odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, setembro 15, 2010 - 19:16

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 dia 2 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 3332

Comentários

imagem de mariacarla

Re: Nunca mais verá o meu sorriso

Existirá sempre um grande sorriso no coração do poeta, pois mesmo sofredor, o coração choroso... nunca deixa de escrever poesia. Ficará escondido o sorriso por entre folhas e lágrimas de sangue derramadas no papel, pois assim é bela a tua poesia.

beijo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Prosas/Outros Cáceres 231 anos! 0 680 11/18/2010 - 23:51 Português
Prosas/Pensamentos Falando de Saudades 0 1.060 11/18/2010 - 23:51 Português
Prosas/Pensamentos Em Busca do Elo Perdido: Ou Uma Aventura na Noite Cacerense 0 467 11/18/2010 - 23:48 Português
Prosas/Contos A Igreja do Diabo 0 890 11/18/2010 - 23:48 Português
Prosas/Ficção Cientifica Juan, o boliviano 0 1.008 11/18/2010 - 23:48 Português
Prosas/Contos A Filha do Caseiro 0 1.099 11/18/2010 - 23:48 Português
Poesia/Amor Inevitável sentimento 0 772 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Desilusão Percepção 0 1.143 11/18/2010 - 16:41 Português
Poesia/Amor Poema de amor depois do amor 0 741 11/18/2010 - 16:40 Português
Poesia/Tristeza Saudades de Você 0 567 11/18/2010 - 16:39 Português
Poesia/Fantasia Loira dos meus sonhos 0 1.074 11/18/2010 - 16:39 Português
Poesia/Paixão Sereia 0 499 11/18/2010 - 16:38 Português
Poesia/Desilusão Seus olhos, uma ilusão 0 381 11/18/2010 - 16:37 Português
Poesia/Meditação Existência de vidas desoladas 0 610 11/18/2010 - 16:32 Português
Poesia/Meditação Toda puta mora longe 0 573 11/18/2010 - 16:22 Português
Poesia/Desilusão Outra em seu lugar 0 643 11/18/2010 - 16:21 Português
Poesia/Amor Viver 0 700 11/18/2010 - 16:12 Português
Poesia/Desilusão O Sorriso e as Lágrimas - 2º poema 0 538 11/18/2010 - 16:09 Português
Poesia/Desilusão Onde escondo a minha dor 0 465 11/18/2010 - 16:09 Português
Poesia/Paixão Foi assim 0 509 11/18/2010 - 16:09 Português
Poesia/Canção Coração de Serpente 0 481 11/18/2010 - 16:08 Português
Poesia/Paixão A flor do meu jardim 0 493 11/18/2010 - 16:07 Português
Poesia/Desilusão Sem despedida, saio da sua vida 0 389 11/18/2010 - 16:06 Português
Poesia/Dedicado Lucinéia 0 601 11/18/2010 - 16:00 Português
Poesia/Erótico Erótico e Sensual 0 665 11/17/2010 - 23:51 Português