CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

o som do amor.

poema inédito, escrito hoje: 17/6/2012.

no peito amante corre a flama ardente
do beijo de repente repinica o tambor,
não seria o frescor da vida pungente
o átimo grandioso que molda o amor?

o riacho nasce no pé de serra cristalino
como o menino perpassa pelo tempo,
a água do afluente  chega ao destino
o menino à velhice após o experimento

amar são raras águas claras da nascente
mansas que  na lonjura se faz em  furor
ao ímpeto d'álma menina padecente
em cada pulsar vibra seu som de dor

 

Submited by

domingo, junho 17, 2012 - 19:25

Poesia :

Your rating: None (7 votes)

REHGGE

imagem de REHGGE
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 dias 12 horas
Membro desde: 06/08/2012
Conteúdos:
Pontos: 230

Comentários

imagem de REHGGE

olá.

eh, eh.

bastante alegre por reencontrá-la navegando por estes mares.
nanda, querida amiga, grato pela visita.
abração do rehgge.

imagem de Nanda

REHGGE

Vim ao som da tua boa poesia.
Beijo
Nanda

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of REHGGE

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação por entre águas. 0 1.153 04/03/2020 - 00:14 Português
Poesia/Tristeza vendavais. 0 1.517 12/30/2019 - 21:22 Português
Poesia/Pensamentos que poema tirar da cartola. 0 1.399 12/27/2019 - 02:32 Português
Poesia/Arquivo de textos sr. Jones. 0 1.350 12/27/2019 - 02:21 Português
Prosas/Outros sr. Jones. 0 696 12/27/2019 - 02:19 Português
Poesia/Amor além da carne e dos sentidos. 4 2.348 12/22/2019 - 16:30 Português
Ministério da Poesia/Dedicado homenagem a Júlio Saraiva, maluco, poeta e jornalista 2 3.781 12/13/2019 - 16:56 Português
Poesia/Geral um toque de sensibilidade. 1 2.125 02/28/2018 - 20:20 Português
Ministério da Poesia/Fantasia QUEM SABE SE EU TIVESSE O DOM 0 3.519 05/01/2013 - 01:17 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.933 03/31/2013 - 22:11 inglês
Poesia/Erótico (in)CONCLUSO. 0 2.532 03/31/2013 - 22:11 inglês
Poesia/Intervenção bananas, ó 0 3.542 02/12/2013 - 23:08 Português
Poesia/Geral do tempo decrescente. 0 3.389 02/12/2013 - 17:59 Português
Poesia/Erótico (in)concluso. 0 2.977 02/11/2013 - 23:38 Português
Poesia/Dedicado nem só de poemas vive o poeta, mas de todo sonho possível. 0 3.275 12/15/2012 - 23:16 Português
Poesia/Amor AREALVA 0 3.425 12/02/2012 - 00:54 Português
Ministério da Poesia/Geral mãos. 0 3.224 11/24/2012 - 17:30 Português
Poesia/Geral águas passadiças. 0 3.447 11/24/2012 - 17:18 Português
Poesia/Soneto 2 sonetos ordinários numa noite não menos ordinária no Bairro do Bixiga, SP. 0 3.425 08/12/2012 - 00:34 Português
Poesia/Intervenção da corrupção. 1 3.546 08/01/2012 - 22:31 inglês
Ministério da Poesia/Soneto à face do dia. 0 3.219 07/29/2012 - 23:07 Português
Poesia/Geral O CANTO DO UIRAPURU 0 3.415 07/27/2012 - 23:27 Português
Ministério da Poesia/Desilusão FLOR DE CACTO // flor de cactus 0 3.641 07/16/2012 - 00:42 Português
Poesia/Dedicado CANÇÃO AO MEU QUERIDO BRASIL 1 2.819 07/09/2012 - 08:02 Português
Poesia/Geral Que saudade de tudo que reside em mim 0 3.321 07/06/2012 - 23:46 Português