CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O sonho nos envia sinais para... viver

Acordei,
de um longo sonho
alguns diriam:
pesadelo.

Levantei,
mais cedo
do que de costume
me ocorre.

Pensei,
na mensagem
que esse sonho
me trouxe.

"Estava sereno,
ao receber a notícia fatal
de um diagóstico
de um mal terminal"

O médico logo
me disse,
[aliás, como não conseguem
disfarçar e por dever de ofício]

"Você sabe,
na melhor das hipóteses..."

Antes que ele terminasse
e o veredicto final
me anunciasse
De súbito indaguei:

"Dr. afinal
quanto tempo tenho?"

Ao que ele retrucou:
"Pelas evidências científicas
[Elas, sempre elas que tanto
citei em minhas aulas]
o senhor tem 6 meses".

Ousei,
Antes de despertar,
de abstrair-me 
e pensar no que poderia:

Em seis meses de vida
O que faria?

Quimioterapia
o tempo prolongaria, 
em uma batalha perdida
correndo contra o relógio

Ou não faria?
Dúvida cruel,

Há sempre 
uma ponta de esperança
mas se o câncer é terminal
porque iria refugiar-me em um trincheira?

Questões éticas,
morais,
valorativas,
nesta hora afloram.

Como médico,
cuidador e defensor da vida,
do primeiro sopro ao último suspiro
me via na encruzilhada do ser ou não ser?

Antes que a luz 
dos primeiros raios matutinos
me despertasse do sonho [ou pesadelo]
ainda tive tempo de fazer a escolha

Então, ouvindo adágio
de Albinoni na sala de espera,
disse para a secretária 
"diga ao doutor que vou viver
como nunca ousei fazer antes,
a minha terapia será de vida,
enviarei um postal..."

"ah, agradeça e diga também que levarei
os remédios para a dor física
mas buscarei ao longo da caminhada
aqueles para a elevação espiritual".

Acordei, suando,
estranhamente feliz,
estava tão excitado em viajar
que este sonho despertou em mim:

Então, disse:
Não vou esperar um aviso,
Um sinal de um sonho,
A hora de viver é agora,
Amanhã estou fora

[literalmente fora,
se não estiver na hora,
de fazer o que precisa
ser feito, viver a vida!]

  
AjAraújo, o poeta humanista, escrito a propósito de um sonho (pesadelo) ocorrido nos últimos dias. Escrito em 14-Abr-2012. 

Submited by

sábado, abril 14, 2012 - 12:06

Poesia :

No votes yet

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 4 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix Poemas - de "Magma" (Guimarães Rosa) 2 18.718 06/11/2019 - 11:48 Português
Videos/Música Ave Maria - Schubert (Andre Rieu & Mirusia Louwerse) 1 24.891 06/11/2019 - 11:02 inglês
Poesia/Fantasia Cabelos de fogo 0 1.997 04/28/2018 - 21:38 Português
Poesia/Dedicado A criança dentro de ti 0 1.278 04/28/2018 - 21:20 Português
Poesia/Pensamentos O porto espiritual 0 1.233 04/28/2018 - 21:00 Português
Poesia/Dedicado Ano Novo (Ferreira Gullar) 1 1.116 02/20/2018 - 19:17 Português
Prosas/Drama Os ninguéns (Eduardo Galeano) 0 1.390 12/31/2017 - 19:09 Português
Poesia/Dedicado Passagem de ano (Carlos Drummond de Andrade) 0 1.707 12/31/2017 - 18:59 Português
Prosas/Contos Um conto de dor e neve (AjAraujo) 0 2.346 12/20/2016 - 11:42 Português
Prosas/Contos Conto de Natal (Rubem Braga) 0 1.727 12/20/2016 - 11:28 Português
Prosas/Contos A mensagem na garrafa - conto de Natal (AjAraujo) 0 3.028 12/04/2016 - 13:46 Português
Poesia/Intervenção Educar não é... castigar (AjAraujo) 0 1.180 07/08/2016 - 00:54 Português
Poesia/Intervenção Dois Anjos (Gabriela Mistral) 0 2.861 08/04/2015 - 23:50 Português
Poesia/Dedicado Fonte (Gabriela Mistral) 0 1.977 08/04/2015 - 22:58 Português
Poesia/Meditação O Hino Cotidiano (Gabriela Mistral) 0 1.887 08/04/2015 - 22:52 Português
Poesia/Pensamentos As portas não são obstáculos, mas diferentes passagens (Içami Tiba) 0 2.369 08/02/2015 - 23:48 Português
Poesia/Dedicado Pétalas sobre o ataúde - a história de Pâmela (microconto) 0 3.242 03/30/2015 - 11:56 Português
Poesia/Dedicado Ode para a rendição de uma infância perdida 0 1.802 03/30/2015 - 11:45 Português
Poesia/Tristeza Entre luzes e penumbras 0 2.221 03/30/2015 - 11:39 Português
Poesia/Tristeza No desfiladeiro 1 3.295 07/26/2014 - 00:09 Português
Poesia/Intervenção Sinais da história 0 1.886 07/17/2014 - 00:54 Português
Poesia/Fantasia E você ainda acha pouco? 0 2.958 07/17/2014 - 00:51 Português
Poesia/Aforismo Descanso eterno 2 3.563 07/03/2014 - 22:28 Português
Poesia/Intervenção Paisagem (Charles Baudelaire) 0 2.571 07/03/2014 - 03:16 Português
Poesia/Meditação Elevação (Charles Baudelaire) 0 2.664 07/03/2014 - 03:05 Português