CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Onde as nuvens pousam

Não é da morte que tenho medo
porque a maldade é vida
nela os caminhos fazem-se dor
em lágrimas descoloridas…

A dor é medo e a medo é dorido
nos desbotados dias
onde as nuvens pousam
sem licença, sentenças de morte.

Só a vida sente, a morte nada consente
viver é o imperativo, onde me sustento
entre dores e medos luto…não me ausento!

A vida pode ser uma ausência
a morte a presença, que não esquece
tudo depende daquilo que é a vida
feita de gestos, presentes
porque as palavras não morrem
mas podem ser mortas, numa extensa vida!

Submited by

segunda-feira, janeiro 13, 2014 - 17:46

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 19 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de Joel

se morresse agora

Se morresse agora
Morreria crendo
Ser a hora e o tempo
De virar a cara

À presença que ocupo
E aquela que aqui
Me demoro e despedir
Porque me enche

Ainda a vida

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostasícone de ordenação Views Last Post Língua
Fotos/ - 3126 0 1.351 11/24/2010 - 00:53 Português
Videos/Perfil 1027 0 856 11/24/2010 - 23:08 Português
Videos/Perfil 600 0 1.187 11/24/2010 - 23:00 Português
Videos/Perfil 198 0 778 11/24/2010 - 22:48 Português
Poesia/Meditação Nas distâncias os ecos de outras palavras, 0 469 01/01/2011 - 22:27 Português
Poesia/Meditação Os músculos da coragem 0 776 02/02/2011 - 02:52 Português
Poesia/Meditação Pulsares ocos 0 604 03/18/2011 - 07:39 Português
Prosas/Pensamentos Espasmos 0 1.063 03/24/2011 - 01:31 Português
Poesia/Meditação Força da fraqueza 0 1.109 07/09/2011 - 13:39 Português
Prosas/Pensamentos Provas reais das contas onde os dedos se perdem 0 1.055 09/19/2011 - 06:51 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 2.081 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.673 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.105 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.267 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.381 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.663 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.233 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.697 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 991 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.524 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.155 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Aforismo Muro de silêncio 1 479 03/29/2009 - 21:22 Português
Poesia/Aforismo As nuvens choram 1 393 03/31/2009 - 00:23 Português
Poesia/Meditação Aridez dos passos 1 737 06/19/2009 - 21:30 Português
Poesia/Amor Sublime amor 1 290 03/04/2010 - 13:47 Português