CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Palavra Puxa Silêncio

Palavra Puxa Silêncio

Novamente uma outra vez e repete-se o costume.
Esgoto-me em mais mil linhas de conversa fiada
Em enxames de tépidas borboletas sociais tecidas,
Intoxicando frases gastas através de perfume,
Fingindo carácter na mais previsível charada,
Calando vozes de resistência com pesticidas.

São tantas as multidões em que me pontuo com ausência,
Em que me fecho à mesma chave que de imediato engulo
Enquanto observo o instinto animal carente de complacência
E analiso de sílaba em sílaba insectos que sem asas voam,
Que numa fé cega e surda pregam o fanatismo do seu casulo,
Ocultando numa recusa muda a frustração com que me magoam.

Bem, lamento privar-me dessa procissão de sucção de almas,
Por julgar o espelho e concluir sinfonias de pessoas de plástico
(Para afastar a infestação de ideias clonadas que viram armas),
Nele procurando a assimetria dos poucos timbres de discórdia,
Lavando o meu cérebro de lobotomias num desdém sarcástico,
À medida que deambulo nas bocas sem saída que rugem concórdia.

Déjà vu e segundos de palavras puxam eternidades de silêncio.
Porque escapo a teias de aranha que de veneno são prenúncio
E ao custo orgulhoso do falar barato que se afunda no cimo do copo,
Perante estranhos em que o ruído do álcool me deturpa misantropo.

Personalidades indissolúveis: água e óleo, eu e os outros.
Uma incessante quebra de corrente que pauta a minha sina,
Génese de uma alienação auto-infligida predestinada a ser rotina,
Ciclo interminável que virgulo em reticências num ombro amigo.
Fui, sou e serei: férias de um ocaso que cara a cara aceita abrigo.

(06-05-2012)

Submited by

sábado, outubro 6, 2012 - 14:13

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Fran Silveira

imagem de Fran Silveira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 1 dia
Membro desde: 09/29/2012
Conteúdos:
Pontos: 152

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Fran Silveira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Como Voltar Um Lugar A Mim? 0 64 12/28/2018 - 20:00 Português
Poesia/Meditação Horror Ao Vazio 0 228 05/08/2018 - 04:18 Português
Poesia/Comédia Super-Pouco (Dêem-me Um Pouco De Atenção, Por Favor, Se Faz Favor) 0 251 03/14/2017 - 22:07 Português
Poesia/Paixão Adoração 0 263 02/25/2017 - 11:48 Português
Poesia/Pensamentos (Turquesa '98) 0 311 12/29/2016 - 06:09 Português
Poesia/Fantasia Avelãs & Libélulas 1 169 12/08/2016 - 12:53 Português
Poesia/Amor Ganchos 0 267 10/26/2015 - 02:13 Português
Poesia/Fantasia (En)Canto Do Cisne Laranja 0 411 11/23/2013 - 01:57 Português
Poesia/Paixão 14 0 378 11/11/2013 - 00:12 Português
Poesia/Paixão Quimono Circunflexo 0 424 11/01/2013 - 02:28 Português
Prosas/Pensamentos Espiral 0 333 08/16/2013 - 00:44 Português
Prosas/Pensamentos Ecrã 0 451 08/15/2013 - 19:42 Português
Poesia/Fantasia Alba Atroz / Panda Crónico 0 386 07/31/2013 - 22:50 Português
Prosas/Pensamentos Transcorrer 0 359 02/10/2013 - 23:31 Português
Prosas/Outros Manifesto Depurista 0 313 02/09/2013 - 16:29 Português
Poesia/Pensamentos Memento Mori 0 411 11/29/2012 - 03:25 Português
Poesia/Pensamentos Rosa Em Azul 0 368 10/28/2012 - 19:22 Português
Poesia/Pensamentos Lanterna De Papel 3 505 10/15/2012 - 21:41 Português
Poesia/Pensamentos Anos De Chocolate 1 371 10/06/2012 - 15:17 Português
Poesia/Pensamentos Palavra Puxa Silêncio 0 261 10/06/2012 - 14:13 Português
Poesia/Fantasia Última Noite Na Ponte Dos Sonhos 0 367 10/04/2012 - 13:57 Português
Poesia/Paixão Reacção À Química 0 330 10/04/2012 - 13:54 Português
Poesia/Desilusão Enfado-me Deste Fado / Epopeia Do Fracasso 0 535 10/04/2012 - 13:44 Português
Poesia/Tristeza Catalisa Dor 0 324 10/01/2012 - 00:52 Português
Poesia/Pensamentos 1993-2008; 2011-? 0 344 10/01/2012 - 00:50 Português