CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Rastros de Esperança

Nas águas azuis dos oceanos
Navegam sedativos para todos os males,
As dores que são defeitos da vida
Mergulham afoitas em torno dos lares.

Velejar nas águas cristalinas do amor
Parece um sonho concebido nas alegorias do prazer,
Nas profundezas das águas vivem devaneios reprimidos
Á espera de um mundo novo onde possam renascer.

As vagas que explodem nas pedras
Partem os alicerces de um porvir promissor,
O carinho perdido entre intensos torvelinhos
Fenece afogado à procura do amor.

No encontro das águas em pleno horizonte
Uma esperança fugaz acena venturosa...
Dribla com argúcia perigosos redemoinhos
E se faz presente na atmosfera silenciosa.

São os últimos instantes em que uma procela bendita
Amaina a fúria dos ventos na cruel tempestade,
Os devaneios que voltam à tona quase moribundos
São rastros de esperança que adornam de amor a eternidade!

Submited by

terça-feira, dezembro 29, 2009 - 01:46

Poesia :

No votes yet

imelo

imagem de imelo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 horas 57 minutos
Membro desde: 09/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 1290

Comentários

imagem de marialds

Re: Rastros de Esperança

Lindo comparar, o amor com os sedativos que vem do mar, mergulho em aguas calmas ou torbulentas, dá um senção de prazer e relaxamento enexqueciveis.
Parabens.

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: Rastros de Esperança

Parabéns pelo belo poema.

Um abraço,
REF

imagem de MarneDulinski

Re: Rastros de Esperança

LINDO POEMA, GOSTEI MITO!
MEUS PARABÉNS, COM DESEJOS MEUS, DE UM MARAVILHOSO ANO NOVO DE 2010,COM TODA SORTE DE VENTURAS, LUZ, VIDA E MUITO AMOR!
Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of imelo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral SUBJETIVISMO 0 91 03/31/2020 - 00:57 Português
Poesia/Soneto CIÚME 0 117 03/30/2020 - 03:28 Português
Poesia/Geral O PENSAMENTO 0 119 03/27/2020 - 00:10 Português
Poesia/Geral VETORIAIS 0 149 03/25/2020 - 05:00 Português
Poesia/Soneto VIÇO 0 201 03/24/2020 - 05:13 Português
Poesia/Soneto DIA FESTIVO 0 134 03/24/2020 - 02:51 Português
Poesia/Soneto BILATERAL 0 110 03/23/2020 - 04:17 Português
Poesia/Soneto SINTOMAS 0 259 03/21/2020 - 22:26 Português
Poesia/Soneto VESTÍGIOS 0 167 03/21/2020 - 21:51 Português
Poesia/Soneto PRINCÍPIOS 0 183 03/21/2020 - 02:29 Português
Poesia/Soneto INSTANTES ÚLTIMOS 0 151 03/20/2020 - 02:58 Português
Poesia/Geral DÚVIDAS 0 147 03/17/2020 - 03:26 Português
Poesia/Geral VÍRUS 0 151 03/14/2020 - 02:17 Português
Poesia/Soneto VEREDAS ÍNTIMAS 0 115 03/12/2020 - 02:46 Português
Poesia/Soneto MUNDO CÃO 0 244 03/11/2020 - 05:18 Português
Poesia/Amor SONATA DE AMOR 0 182 03/09/2020 - 01:56 Português
Poesia/Soneto O MUNDO 0 154 03/09/2020 - 00:02 Português
Poesia/Geral AUTOCÍDIO 0 186 03/08/2020 - 18:43 Português
Poesia/Soneto SAUDOSISMO 0 118 03/07/2020 - 04:02 Português
Poesia/Soneto MAR DE TERRA 0 212 03/06/2020 - 03:42 Português
Poesia/Soneto JUÍZO 0 217 03/01/2020 - 03:47 Português
Poesia/Geral INEXORÁVEIS 0 167 02/29/2020 - 01:40 Português
Poesia/Soneto AXIOMA 0 104 02/27/2020 - 02:33 Português
Poesia/Intervenção AJUDA 0 187 02/25/2020 - 01:11 Português
Prosas/Cartas AJUDA 0 231 02/25/2020 - 01:10 Português