CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Recordo-me da morena

Sob o véu da noite, o céu a brilhar, 
No silêncio suave, o mundo a sonhar. 
Lágrimas de prata, a lua derrama, 
Recordo-me da morena, minha doce dama. 
 
Seus olhos brilhavam como estrelas distantes, 
No abraço da noite, éramos amantes. 
O vento sussurrava segredos antigos, 
E nossos corações batiam, serenos, amigos. 
 
O aroma das flores, a brisa a soprar, 
No campo tranquilo, começamos a dançar. 
Sob a luz da lua, seus cabelos reluzentes, 
Meus dedos traçavam caminhos ardentes. 
 
Cada riso ecoava, uma melodia pura, 
Nossos passos marcavam uma doce aventura. 
A saudade me toca, um desejo profundo, 
De reviver aquela noite, um instante fecundo. 
 
As horas passaram como um sonho breve, 
Mas o toque dela em mim ainda se percebe. 
Agora, na solidão, olho o luar distante, 
E sinto falta da morena, minha eterna amante. 
 
Sob a luz prateada, memórias a vagar, 
No silêncio da noite, continuo a lembrar. 
A lua testemunha nossa história sem fim, 
E a nostalgia de uma noite, que vive em mim.
 
 
 Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, junho 11, 2024 - 03:06

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Online
Título: Membro
Última vez online: há 1 hora 20 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 16169

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Eu abro meu coração 6 265 02/04/2024 - 13:13 Português
Poesia/Pensamentos Sistema ignorante 6 1.149 02/03/2024 - 14:20 Português
Poesia/Pensamentos Na grande arena do destino 6 1.271 02/02/2024 - 12:53 Português
Poesia/Pensamentos História oficial 6 454 02/01/2024 - 21:19 Português
Poesia/Amor Paixão que não se cala 6 297 01/31/2024 - 20:11 Português
Poesia/Amor A felicidade que sonhei 6 773 01/30/2024 - 11:30 Português
Poesia/Pensamentos O último poema do rinoceronte 6 1.299 01/29/2024 - 20:15 Português
Poesia/Amor Só por hoje 6 297 01/28/2024 - 12:45 Português
Poesia/Meditação Águas turvas 6 433 01/27/2024 - 12:00 Português
Poesia/Amor Alvorada voraz 6 509 01/25/2024 - 23:25 Português
Poesia/Meditação Primeira Guerra Mundial 6 459 01/24/2024 - 19:46 Português
Poesia/Amor Murmúrio de desejos 6 294 01/22/2024 - 19:01 Português
Poesia/Desilusão Caminhos diferentes 6 568 01/21/2024 - 12:13 Português
Poesia/Amor Contagem regressiva 6 532 01/20/2024 - 13:13 Português
Poesia/Pensamentos Criatura selvagem 6 1.182 01/19/2024 - 12:13 Português
Poesia/Pensamentos Apocalipse 6 686 01/18/2024 - 12:17 Português
Poesia/Amor Seus olhos 6 469 01/17/2024 - 13:06 Português
Poesia/Desilusão Se distante de mim você sorrir 6 315 01/16/2024 - 12:17 Português
Poesia/Desilusão Segredos de um coração ferido 6 1.306 01/15/2024 - 13:30 Português
Poesia/Desilusão Ele apenas faz sofrer 6 403 01/14/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor Que o tempo não apague 6 302 01/12/2024 - 23:39 Português
Poesia/Amor Musa inspiradora 6 635 01/12/2024 - 12:30 Português
Poesia/Amor Visceral 6 467 01/11/2024 - 12:49 Português
Poesia/Pensamentos O ovo da serpente 6 634 01/10/2024 - 13:16 Português
Poesia/Pensamentos Filhinhos de papai 6 502 01/09/2024 - 19:29 Português