CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Um milhão de vezes

Meu foco;
meu interesse;
estou pensando
enquanto descansas...

Eu tento;
eu luto;
desfaço-me
enquanto descansas...

Pois, estou tão arrependido!
Diz tudo para mim!
Vi-te um milhão de vezes!

Posso ser teu amigo por esta noite?
Posso ser teu servo por esta vez?
Serei a tua tentação.
Não resistirás.

Posso ser, de todos, o mais esperto.
Posso ser, de todos, o mais idiota.
Serei a tua perdição.
Não te livrarás.

Pois, estou tão arrependido!
Diz tudo para mim!
Vi-te um milhão de vezes!

Todas as coisas que eu devia ter te dito
não são tão ruins quanto as coisas que tu disseste a mim.

Todas as coisas que tu devias ter me dito
não são tão ruins quanto as coisas que eu disse a ti.

Vi-te um milhão de vezes...

[size=xx-small][font=Courier]Vejam também os meus outros textos, comentem, ficarei feliz em receber comentários.[/font][/size]

Submited by

quinta-feira, maio 27, 2010 - 20:28

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

MaynardoAlves

imagem de MaynardoAlves
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 15 semanas 21 horas
Membro desde: 05/02/2010
Conteúdos:
Pontos: 597

Comentários

imagem de MaynardoAlves

Um milhão de vezes

Trata-se de uma alma perturbada por um relacionamento complicado.

imagem de Susan

Re: Um milhão de vezes

Olhos atentos e palavras ditas e por dizer ,
Amor e perdição caminhando juntos talvez no sentido da brutalidade do sentimento.
Muito bom !!!
Beijos
Susan

imagem de MaynardoAlves

Re: Um milhão de vezes

Susan, você realmente captou a mensagem!
Muito obrigado pela leitura e pelo comentário.
Um abraço!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of MaynardoAlves

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Aforismo A mais importante das leis 0 760 10/14/2016 - 20:45 Português
Poesia/Meditação Evolução? 2 563 10/12/2016 - 13:34 Português
Poesia/Tristeza O desilusionista 1 549 10/11/2016 - 15:17 Português
Poesia/Pensamentos O cínico 1 498 10/10/2016 - 20:30 Português
Prosas/Ficção Cientifica Um fascinante trecho do livro “Fahrenheit 451” (de 1953) - do escritor Ray Bradbury 1 3.392 09/29/2016 - 17:40 Português
Musica/Outro Dúvida... 1 5.351 09/29/2016 - 17:38 Português
Poesia/Geral Calendário 1 754 09/29/2016 - 17:37 Português
Poesia/Aforismo Hillel 1 830 09/29/2016 - 17:28 Português
Poesia/Aforismo Beda ou Fracasso 1 706 09/29/2016 - 17:21 Português
Poesia/Meditação Ápeiron 1 994 09/29/2016 - 16:44 Português
Poesia/Meditação A busca 1 463 09/29/2016 - 16:41 Português
Poesia/Geral A sala de reunião 1 355 09/29/2016 - 16:38 Português
Poesia/Acrósticos Diógenes de Sínope 1 678 09/29/2016 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Bom dia, ateu 5 670 09/29/2016 - 16:29 Português
Poesia/Dedicado Epitáfio 3 290 09/29/2016 - 16:27 Português
Poesia/Intervenção Ao romper da nova aurora ou Ao cair as verdades arbitrárias 1 605 09/29/2016 - 16:24 Português
Poesia/Pensamentos Das mazelas que o tempo impõe ao corpo 1 454 09/29/2016 - 16:19 Português
Poesia/Pensamentos Das mazelas que o tempo impõe ao pensamento 3 470 09/29/2016 - 16:17 Português
Poesia/Tristeza Sopa de poemas (e as ruas da cidade) 1 543 09/29/2016 - 16:14 Português
Poesia/Pensamentos Da dor e amor de escrever: um metapoema 1 730 09/29/2016 - 16:01 Português
Poesia/Soneto O tempo e o vento 1 627 09/29/2016 - 15:57 Português
Poesia/Pensamentos Árvore 1 518 09/29/2016 - 15:52 Português
Poesia/Fantasia Milagre 1 510 09/29/2016 - 15:49 Português
Poesia/Canção Mil torrentes V (A razão do viajante) 1 384 09/29/2016 - 15:45 Português
Poesia/Canção Mil torrentes IV (A fé dos nautas) 3 422 09/29/2016 - 15:41 Português