CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Verso mortal


Verso mortal

Versa ao deitar, uma visão no céu da
meia-noite.

Depois o superior nublado da colina
de bico, mata com açoite.

Louco meditativo abaixo das terras
distantes são vistos tremendo.

O seu horror e a sua beleza são
divinos após os lábios e as pálpebras
parecerem mentiras.

E superaram a amarga ira de Deus
que está vendo.

A beleza é como uma sombra, a
partir da qual o sol brilha com certa
frieza no ar escabroso.

Esforçando-se, por baixo as agonias e
a angústias da morte de um vagabundo
mentiroso.

Sutil em tom melodioso da beleza
acionada através das trevas e dos
reflexos da dor.

Sutil a beleza, tempestuoso é o terror,
a partir das serpentes.

Brilha um brilho de bronze aceso por
esse erro inexplicável.

Que faz um emocionante vapor no ar
de um indomável.

Tornou-se bruto e sempre mudando
de espelho.

Com sua a beleza e o terror no rosto
de uma mulher com imagem nova de
serpente.

Olhando em morte no céu das pedras
molhadas,ainda bem que deixaram
pegadas.................

http://www.wilson-marques.blogspot.com/

O NOVO POETA. (W.Marques).

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

sábado, julho 10, 2010 - 14:26

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 44 semanas 1 dia
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Picareta 1 606 04/21/2009 - 02:29 Português
Poesia/Meditação Sempre preso 2 617 04/21/2009 - 11:43 Português
Poesia/Meditação Tem que ser assim 1 966 04/23/2009 - 01:31 Português
Poesia/Meditação Bem dito seja 1 937 04/23/2009 - 03:58 Português
Poesia/Intervenção Mão em comunhão com meus neurônios imbecís 2 383 05/01/2009 - 14:10 Português
Poesia/Meditação Pobre pato 1 774 05/02/2009 - 00:23 Português
Poesia/Geral A ave triste 2 392 05/09/2009 - 23:57 Português
Poesia/Meditação Só meio cheio 3 586 05/10/2009 - 12:07 Português
Poesia/Amor Trocamos nossas vestes carnais 2 1.097 05/13/2009 - 11:37 Português
Poesia/Meditação Velha negra e transparente 2 646 05/13/2009 - 11:45 Português
Poesia/Amor O jogo da Maria 4 391 05/16/2009 - 00:28 Português
Poesia/Fantasia O louco poeta. (dia de visita). 4 589 05/19/2009 - 15:45 Português
Poesia/Meditação Viagem astral 2 621 05/20/2009 - 02:38 Português
Poesia/Amor A espera do acaso 1 696 05/22/2009 - 00:14 Português
Poesia/Meditação Ser poeta 2 784 05/22/2009 - 11:04 Português
Poesia/Meditação Sou eu e o computador 2 590 05/25/2009 - 19:02 Português
Poesia/Meditação Jogo da insensatez 0 1.450 05/28/2009 - 20:13 Português
Poesia/Meditação Será pura imaginação? 1 901 06/01/2009 - 14:48 Português
Poesia/Meditação Me espalhafatei 2 805 06/04/2009 - 00:00 Português
Poesia/Fantasia Gotas de horrores 3 757 06/10/2009 - 15:56 Português
Poesia/Amor Enxugando-me em êxtase 1 772 06/10/2009 - 20:42 Português
Poesia/Meditação Onde habita a paz aqui na terra? 4 567 06/14/2009 - 19:43 Português
Poesia/Meditação Poeta rebelde 3 452 06/17/2009 - 06:32 Português
Poesia/Meditação Eu era 1 811 06/21/2009 - 07:06 Português
Poesia/Comédia Vadia 2 549 06/24/2009 - 21:49 Português