CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

MINGAU PARA DOIS

Lá fora, fustigando as árvores e o telhado do casarão, o vento é um prenúncio de temporal.
Cá dentro, na cozinha, a luz das velas deita sombras fantasmagóricas no chão, na mesa, nas paredes.
O velho prova o mingau do jantar, cospe, e empurra o prato:
– Tira essa gororoba da minha frente!
A moça balança a cabeça:
– Deixe de birra, papai, e coma de uma vez...
– Está surda, sua diaba? Tira isso daqui!
Num gesto maquinal, a moça pega o prato e vai depositá-lo na pia.
O velho se esparrama na cadeira, pronunciando coisas ininteligíveis.
Repentinamente, uma mosca faminta, enorme, pousa no prato de Lucimara.
Os olhos do velho, de rato, brilham de excitamento.
A moça retorna à mesa; a mosca alça voo rápido.
Arzinho sarcástico, o velho diz:
– Você viu?
– O quê, papai?
– A mosca. Lambeu sua gororoba aí e deu no pé.
Lucimara faz uma careta, sentindo o estômago embrulhar.
O velho desfere uma gargalhada:
– Come, menina, come!
– Pare com isso, papai. Não vou mais comer.
Os dois ficam um instante em silêncio.
Depois o velho volta a falar:
– Hoje é o aniversário de sua mãe, não é mesmo?
– É, papai.
– Quantos anos, hem?
– O senhor devia saber.
– Vai fazer um bolo bem bonito para ela, não vai?
– Não... Não vou.
– Mas por que, filha? Por quê?
– Porque mamãe está morta!
O velho arregala os olhos, leva a mão ao peito:
– Morta?!
– Sim, papai. O senhor a matou!
– Não!
Aí o velho desembesta a chorar:
– Não... Eu não a matei, juro por Deus!
Lucimara acerca-se dele, faz um pequeno carinho em seus cabelos ralos.
E então o abraça, entre lágrimas:
– Droga, papai, por que nunca consegue se lembrar?
E, em seguida, esbofeteando-o:
–Por que, por que, seu desgraçado?

Submited by

quinta-feira, maio 12, 2016 - 14:04

Prosas :

No votes yet

Hélio Sena

imagem de Hélio Sena
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 25 semanas
Membro desde: 09/12/2011
Conteúdos:
Pontos: 64

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Hélio Sena

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Paixão POSSE 1 506 06/01/2016 - 12:07 Português
Prosas/Contos CONFUSÃO DE AMOR 2 406 05/24/2016 - 02:18 Português
Prosas/Contos CAMINHOS PERIGOSOS 2 634 05/20/2016 - 06:20 Português
Prosas/Contos A CRUZ 0 584 05/13/2016 - 12:25 Português
Prosas/Contos MINGAU PARA DOIS 0 461 05/12/2016 - 14:04 Português
Poesia/Geral CEIA 0 410 04/26/2016 - 15:15 Português
Poesia/Amor MARCA 0 350 04/26/2016 - 15:13 Português
Prosas/Contos COISAS DO OUTONO 0 1.409 09/21/2011 - 05:51 Português
Prosas/Outros A ÚLTIMA PALAVRA 0 529 09/18/2011 - 21:27 Português
Poesia/Geral INSÔNIA 1 538 09/17/2011 - 02:18 Português
Prosas/Contos A COR DA NOITE 0 708 09/16/2011 - 21:31 Português
Prosas/Contos O PECADO DE NOÉ 0 635 09/15/2011 - 04:08 Português
Prosas/Outros ONDE MORAM AS BORBOLETAS 0 1.764 09/15/2011 - 04:03 Português
Prosas/Contos LOS DIABITOS 0 938 09/14/2011 - 05:17 Português
Prosas/Contos À PROCURA DA FLOR 2 654 09/14/2011 - 05:09 Português
Prosas/Contos MEU QUASE ASSASSINATO 0 673 09/13/2011 - 03:50 Português
Prosas/Contos ANTES DA MEIA-NOITE 0 628 09/12/2011 - 05:37 Português