CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ASSOMBRAÇÃO ( CONTO )

 

 ASSOMBRAÇÃO


Nessa época, Catarina estava com seus seis para sete anos, e seu primo tinha um ano a mais do que ela...
À tarde, eles sempre brincavam juntos, pois mesmo estudando cada um, em um horário, depois das 17:30 h estavam liberados da escola.
O quintal era grande, tinha um balanço, piscina plástica e muito espaço cimentado para correr e inventar qualquer brincadeira.
Mas Catarina gostava de ficar em seu quarto, lá ela tinha 2 baús onde estavam seus brinquedos, suas bonecas da moda, seus bichinhos de pelúcia, uma mesinha com cadeirinha, estilo "JARDIM DE INFÂNCIA", onde sempre brincava de escolinha com alguma amiguinha que a viesse visitar ou simplesmente desenhava ali, com seu primo.
Na mesinha, tinha duas gavetinhas com lápis de cera e de cor, além de folhas de papel tamanho ofício em branco, para que as crianças explorassem bem a imaginação quando fossem desenhar...
**************************************************

Fato estranho aconteceu certa vez:
Ela e seu primo, estavam no quarto brincando com um novo brinquedo que ela ganhara no NATAL, um mini mercadinho em forma de "banquinha de frutas" , que vinha com a caixa registradora, cestinha para compras, dinheirinho de brincadeira, além é claro, das frutinhas de plástico.
E estavam na brincadeira de compra aqui, paga ali, até que de um momento para o outro, a luz do quarto se apagou...
OS MOMENTOS SEGUINTES FORAM DE TOTAL TERROR, PARA AS CRIANÇAS:
Do nada, apareceu no quarto uma figura que mais parecia A MORTE, uma entidade de roupa escura, coberto com um capuz, mas que se via o rosto ensanguentado e que soltou um grito na direção das crianças, eles saíram em disparada do quarto, deixando as frutinhas de brinquedo e a 'banquinha' caídos, tudo espalhado pelo chão, gritando: SOCORRO!!!
A mãe de Catarina saiu de onde estava e correu para acudir os pequenos, perguntou o que havia acontecido:
_ Crianças, o que houve? Por que gritaram SOCORRO?
Ao que a menina disse quase ao mesmo tempo que seu primo:
_ Um monstro lá no quarto, Apareceu quando faltou a luz!
D. Maria disse então:
_ Ah, parem de brincadeira! Em menhum momento faltou energia, estávamos aqui na sala assistindo a TV...
Catarina mais apavorada ficou com o que disse a mãe:
_ Mãe, então só apagou a luz do meu quarto, quando a gente estava brincando... Eu não tô mentindo, nem ele. Vimos a mesma assombração!
O primo então, disse para a tia:
_ Tia, é verdade sim, a gente não ia mentir e sair gritando... Eu tô tremendo até agora.
_ Eu também, vê...
Disse Catarina.
A mãe colocou as mãos nas crianças, e percebeu que ambos estavam tremendo e com o coração acelerado pelo susto!
Ela tentou acalmar os pequenos, mas naquela noite, tiveram que deixar a luz do quarto de cada um, acesa... Eles não tinham idéia do que tinha sido aquilo, mas uma coisa era certa:
Passe o tempo que passar, nunca vão esquecer o que apareceu no quarto da menina...

FÁTIMA ABREU
*************************
NOTA: É TOTALMENTE VERÍDICO!

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=193496#ixzz1...
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

 

Submited by

segunda-feira, julho 25, 2011 - 18:31

Prosas :

No votes yet

fatimaabreu

imagem de fatimaabreu
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 27 semanas
Membro desde: 10/26/2009
Conteúdos:
Pontos: 1929

Comentários

imagem de deborabenvenuti

Assombração

Dizem que as crianças enquanto pequenas, tem mais sensibilidade para ver coisas que os adultos não vêem. O fato pode até ser verdadeiro, como também pode ter sido fruto da imaginação dessas crianças. Muito bom
Abraços

http://oacendedordecoracoes.blogstop.com.br

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fatimaabreu

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Erótico MEU VÍCIO 1 489 11/08/2009 - 23:19 Português
Poesia/Erótico QUANDO O ASSUNTO É: FAZER AMOR 1 304 11/10/2009 - 02:50 Português
Poesia/Erótico O CÁLICE PARA TEU ESPERMA 1 3.296 11/10/2009 - 02:57 Português
Poesia/Erótico COITOS DEVASSOS 1 462 11/11/2009 - 00:41 Português
Poesia/Erótico DESPUDOR REAL ( DUETO ) 1 687 11/11/2009 - 00:53 Português
Poesia/Erótico DAMA DE PRETO, COMO A NOITE 2 1.309 11/12/2009 - 14:46 Português
Poesia/Geral A TEMPESTADE E A GUERREIRA 2 680 11/13/2009 - 05:32 Português
Poesia/Amor NA CALADA DA NOITE 4 399 11/13/2009 - 05:34 Português
Poesia/Meditação OLHANDO A MARCA DO HORIZONTE 2 1.497 11/13/2009 - 05:35 Português
Poesia/Erótico AMANHÃ NA CAMA: EU E VOCÊ... 1 548 11/13/2009 - 22:54 Português
Poesia/Erótico OS SEIOS 2 561 11/13/2009 - 23:15 Português
Poesia/Erótico EU, LOBA 1 479 11/13/2009 - 23:21 Português
Poesia/Meditação Contemplando o tempo 2 615 11/15/2009 - 00:05 Português
Poesia/Erótico GEMENDO DE PRAZER 2 776 11/15/2009 - 00:10 Português
Poesia/Erótico DEVORA-ME!!! ( DUETO ) 3 644 11/15/2009 - 22:05 Português
Poesia/Erótico FOGO QUE ABRASA SEM FIM... 2 889 11/16/2009 - 01:41 Português
Poesia/Amor Colagens 3 271 11/16/2009 - 01:51 Português
Poesia/Erótico Cheiros, Sabores e Beijos 2 396 11/17/2009 - 04:59 Português
Poesia/Geral VENTOS 2 736 11/17/2009 - 10:43 Português
Poesia/Amor ENDEREÇO DAS FLORES 3 489 11/17/2009 - 13:53 Português
Prosas/Drama O HOMEM DA CADEIRA DE RODAS 1 474 11/17/2009 - 17:29 Português
Prosas/Contos SINAL DOS TEMPOS: INTERNET II 1 1.129 11/17/2009 - 17:33 Português
Prosas/Contos SINAL DOS TEMPOS: INTERNET 1 1.147 11/17/2009 - 17:36 Português
Prosas/Outros O TEMPO 1 843 11/17/2009 - 17:50 Português
Prosas/Contos Os irmãos e o ovo frito 1 826 11/17/2009 - 17:55 Português