CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

maré minga

Vivo na maré mingua,
De beira e de pão,
De hasa ferida,

Nariz no chão
Saem-me da lingua
Palavras sem guarida,
Sendo,são o meu quinhão

Sinto da sina lida
Mais do que tenciono
De cor nada
Mas de f'rida
Tombo

O nome ver ,em cor d'nada
Nas paredes sorridas ,pintadas
Seria verde cor'de s'trada

D'ela quasi saí ,prostrado
Dum mote todo amantamado
Numa noite ,ela queria ver-me,

N'outra ,nada,nada.

Jorge Santos

Submited by

domingo, dezembro 20, 2009 - 22:08

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 7 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40617

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

De hasa ferida, Nariz no chão

De hasa ferida, Nariz no chão Saem-me da língua Palavras sem guarida

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Aforismo desabafo 0 1.658 11/19/2010 - 18:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Inquilino 0 984 11/19/2010 - 18:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Pietra 0 1.549 11/19/2010 - 18:13 Português
Ministério da Poesia/Aforismo não cesso 0 1.032 11/19/2010 - 18:13 Português