Viagem pelo fantástico

As histórias de fantasia sempre nos proporcionam deliciosos momentos e O último unicórnio, longa animado dirigido por Jules Bassa e Arthur Rankin Jr., em 1982 e baseado no romance do inglês Peter S. Beagle, é um bom exemplo desta afirmação. Feito numa época em que não se dispunha de tantos efeitos especiais, o filme é superior a muitas animações atuais pelo roteiro coerente e personagens fortes e consistentes.
A história é aparentemente simples: unicórnio acredita ser o último da sua espécie, pois há tempos não vê outros, até que uma borboleta lhe diz que os demais unicórnios foram aprisionados pelo rei Haggard, que se valeu de um touro vermelho. Resolvendo partir pelo mundo para resgatá-los, acaba se deparando com perigos inesperados, mas também encontrando ajuda e conhecendo sentimentos que jamais pensaria conhecer.
Em sua jornada, o unicórnio conhece a perversa Mamãe Fortuna, que captura animais e faz as pessoas acreditarem que são seres míticos; o aspirante a mágico Schmendrick, o qual se dispõe a auxiliá-lo a encontrar os unicórnios perdidos e Molly Grue, companheira do líder de um grupo de salteadores que os ajuda a encontrar o caminho do reino de Haggard.
O último unicórnio está longe de ser uma simples batalha do bem contra o mal, pois chega um momento em que o unicórnio experimenta uma crise de identidade, esquecendo de sua misso e se tornando vulnerável ao sentir sentimentos tipicamente humanos como dúvida, medo e tristeza. Além disso, o clima da animação é marcadamente sombrio e fatalista, como podemos constatar nas cenas em que o unicórnio diz a Mamãe Fortuna que esta,ao capturar a Harpia, outro ser mítico, encontrou sua morte e quando o mago do rei Haggard lhe diz que ele recebeu seu fim pela porta da frente, dando-nos uma ideia de tragédia anunciada.
Pode-se dizer que o fim trágico que está reservado para o rei Haggard é um terrível castigo para o fato dele ter aprisionado seres tão fantásticos apenas para o seu divertimento, como uma criança caprichosa que pretende manipular tudo ao seu bel-prazer.
Outro fator que leva O último unicórnio a destoar dos contos de fadas habituais é que não podemos esperar o típico final feliz, como bem diz o próprio Schmendrick: "Não existem finais felizes, porque nada acaba." Tudo está sempre recomeçando.
Enfim, O último unicórnio é um excelente filme de animação, com bastante magia, aventura, seres fantásticos, amizade e até um pouco de romance, o que não decepcionará os que apreciam as histórias fantásticas.

Submited by

Lunes, Junio 13, 2016 - 11:43

Críticas :

Sin votos aún

Atenéia

Imagen de Atenéia
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 2 años 17 semanas
Integró: 03/21/2011
Posts:
Points: 2453

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Atenéia

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Desilusión Don't call me anymore 1 1.298 03/14/2018 - 13:22 Inglés
Poesia/General Now, we are together 1 1.606 03/13/2018 - 21:29 Inglés
Poesia/Fantasía Give me wings 1 1.228 03/13/2018 - 21:29 Inglés
Poesia/Amor How can I show you 1 1.563 03/13/2018 - 16:48 Inglés
Poesia/Tristeza You'll never be forgotten 2 1.405 03/10/2018 - 13:37 Inglés
Poesia/General Não haverá mais segredos 1 643 02/09/2018 - 10:39 Portuguese
Poesia/Tristeza We're never ready to say goodbye 0 1.174 03/12/2017 - 11:42 Inglés
Poesia/Amor Sentimentos 0 757 01/19/2017 - 23:46 Portuguese
Poesia/General Irmão 0 791 01/07/2017 - 21:42 Portuguese
Poesia/Desilusión I'll never see you again 0 1.438 01/03/2017 - 15:02 Inglés
Poesia/Desilusión O seu melhor 0 1.371 01/03/2017 - 14:58 Portuguese
Poesia/Desilusión O último adeus 0 851 12/28/2016 - 16:36 Portuguese
Poesia/Meditación Aonde pensamos 0 810 12/28/2016 - 16:32 Portuguese
Poesia/Gótico A velha do saco de ossos 0 1.187 11/23/2016 - 16:45 Portuguese
Poesia/Gótico Presenças espectrais 0 937 11/23/2016 - 16:36 Portuguese
Poesia/Desilusión Don't come back to me 0 1.156 11/17/2016 - 16:11 Inglés
Poesia/General Teu grito 0 1.137 11/17/2016 - 16:08 Portuguese
Poesia/Gótico Peso morto 0 1.335 11/16/2016 - 23:36 Portuguese
Poesia/Desilusión Learn to live alone 0 1.598 11/12/2016 - 11:23 Inglés
Poesia/Meditación Torta 0 960 11/10/2016 - 16:23 Portuguese
Poesia/Gótico O coração dilacerado 0 1.281 11/07/2016 - 15:48 Portuguese
Poesia/Fantasía O presente 0 1.069 11/07/2016 - 15:45 Portuguese
Poesia/Amor Ready to love 0 1.625 10/27/2016 - 21:42 Inglés
Poesia/Amor Laços 0 1.413 10/27/2016 - 21:38 Portuguese
Poesia/Fantasía Esta loucura 0 2.032 10/26/2016 - 16:18 Portuguese