(In) Sanidade

Partindo do nada na busca de tudo
Não encontrou o que sonhava ao acordar
E se deixou ser enganado pelo sentimento
A dor que pensava não existir
É a mesma que tenta esconder agora.

Na noite fria do tempo queria aquecer
Tentava de toda forma esquecer
Que as luzes de fim de ano não estão acesas
E nem mesmo a esperança de dias melhores
Porque tudo se esvai com o tempo.

O desejo profundo do coração é escondido
Não quer que ninguém saiba dos pensamentos
Por que o que pensariam a respeito
Quando tudo parece ser mais ilusão da mente
Do que frutos de uma sanidade inquestionável?

O futuro não pertence a nós como pensamos
Está fora do nosso controle
E quando pensamos que estamos indo a algum lugar
Esse lugar simplesmente não existe mais
Porque a nossa mente confundiu tudo.

No silêncio se pode pensar e não temer
O medo não tem que fazer parte desta aventura
Onde tudo o que é assustador é revelado
E percebemos que não há escrúpulo algum
Por aqueles que ainda dizem serem responsáveis.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

Lunes, Diciembre 26, 2022 - 11:52

Poesia :

Sin votos aún

Odairjsilva

Imagen de Odairjsilva
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 2 horas 45 mins
Integró: 04/07/2009
Posts:
Points: 15948

Comentarios

Imagen de Odairjsilva

Visitem os

Imagen de Odairjsilva

Visitem os

Imagen de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Odairjsilva

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Amor Se alguém souber 6 112 06/25/2024 - 03:50 Portuguese
Poesia/Amor Deusa em um jardim 6 164 06/23/2024 - 14:57 Portuguese
Poesia/Pensamientos Um tolo por acreditar 6 303 06/22/2024 - 14:07 Portuguese
Poesia/Pensamientos A noite dos gafanhotos 8 408 06/22/2024 - 14:05 Portuguese
Poesia/Pensamientos Enigmas de uma vida intensa 6 467 06/20/2024 - 20:08 Portuguese
Poesia/Desilusión Desejos que acabam de partir 6 317 06/18/2024 - 23:49 Portuguese
Poesia/Amor Ao pôr do sol no cais 6 265 06/17/2024 - 23:47 Portuguese
Poesia/Pensamientos As distâncias do mundo 6 886 06/16/2024 - 13:12 Portuguese
Poesia/Desilusión Em cada despedida 6 323 06/15/2024 - 13:12 Portuguese
Poesia/Desilusión O vento levou 6 234 06/14/2024 - 21:14 Portuguese
Poesia/Meditación Dez pragas terríveis 6 193 06/13/2024 - 23:07 Portuguese
Poesia/Amor Teu amor é jardim em flor 6 180 06/12/2024 - 22:31 Portuguese
Poesia/Poetrix Saudades 6 446 06/12/2024 - 04:07 Portuguese
Poesia/Desilusión Recordo-me da morena 6 361 06/11/2024 - 03:10 Portuguese
Poesia/Desilusión Ruminando os pedaços 6 270 06/09/2024 - 13:07 Portuguese
Poesia/Meditación Confusão mental 6 604 06/07/2024 - 13:46 Portuguese
Poesia/Amor E a saudade se foi 6 382 06/06/2024 - 12:09 Portuguese
Poesia/Pensamientos Um mistério em cada esquina 6 992 06/05/2024 - 22:18 Portuguese
Poesia/Amor Você é a razão 6 244 06/04/2024 - 20:23 Portuguese
Poesia/Amor No olhar dela 6 333 06/04/2024 - 12:04 Portuguese
Poesia/Amor Se o amor não faz parte 6 242 06/04/2024 - 02:43 Portuguese
Poesia/Pensamientos Caminhos desconhecidos 6 1.083 06/03/2024 - 20:38 Portuguese
Poesia/Dedicada Ser poeta é... 6 255 06/02/2024 - 13:53 Portuguese
Poesia/Amor Mil segredos temos nós 6 303 06/01/2024 - 13:42 Portuguese
Poesia/Pensamientos Ecos distantes em nossa cabeça 6 1.105 05/31/2024 - 13:46 Portuguese